Odvan

Ex-zagueiro do Vasco da Gama
por Túlio Nassif
 
"O Divã", música gravada pelo "Rei" Roberto Carlos, a qual fez enorme sucesso, foi a inspiração para a mãe de Odvan Gomes Silva, batizá-lo. Inovador e criativo, foi com esse nome que o zagueiro fez sucesso. Nasceu no dia 26 de março de 1974, em Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro. Em 2013, foi contratado pelo São José de Tocantins, que jogava naquela temporada a segunda divisão estadual.

Antes disso, residia em sua cidade natal, onde atuava pelo time do Goytacaz Futebol Clube.
 
Iniciou carreira no Americano Futebol Clube de Campos dos Goytacazes, em 1993. Nos anos seguintes, foi emprestado para Mineiros, de Goiás, em 1995 e para o Mimosense, do Espírito Santo, em 1996.
 
Retornou ao Americano em 1997, onde disputou o Campeonato Carioca e chamou a atenção do Vasco da Gama. Acabou se transferiu para o Cruzmaltino, tendo como companheiro de zaga, o experiente Mauro Galvão.

Lá, fez sucesso e caiu nas graças da torcida conquistando diversos títulos. Foi campeão do Campeonato Brasileiro de 1997, do Campeonato Carioca de 1998, da Libertadores de 1998, do Torneio Rio-São Paulo de 1999, da Copa Mercosul de 2000 e da Copa João Havelange de 2000.

Sua boa passagem pelo Vasco rendeu-lhe oportunidades pela Seleção Brasileira, mas disputou apenas 12 jogos, entre os anos de 1998 e 1999. Dentre tais partidas, nenhuma foi de Copa do Mundo. Entretanto, ganhou uma Copa América, em 1999.

Quando deixou o Vasco, acertou com Santos, em 2002.
 
A partir daí, de 2002 até 2006, o zagueiro não conseguiu se firmar no time da Vila Belmiro e passou por diversos clubes: Botafogo (em 2002), Coritiba (em 2003), Fluminense (em 2004), D.C. United-USA (em 2005), Náutico (em 2005) e Estrela da Amadora-POR (em 2005).
 
Foi quando, em 2006, contratado pelo Madureira, Odvan, ajudou o time a viver um dos momentos mais prósperos de sua história, onde na ocasião, sagrou-se campeã da Taça Rio e, consequentemente, vice-campeã carioca.

Após o bom campeonato, ainda em 2006, teve uma rápida passagem pelo Bangu, mas voltou para o Madureira em 2007. Quase conseguiu mais um título, foi vice-campeão da Taça Guanabara. No mesmo ano, o jogador defendeu o Rio Bananal, e, ajudou o clube, logo em seu primeiro ano de existência, a subir para a primeira divisão do Campeonato Capixaba.

Antes de firmar contrato com Vasco em setembro de 2008 e atuar no clube o consagrou, Odvan passou por Ituano (em 2007), Madureira e Cabofriense (ambas em 2008). Em sua segunda passagem pelo Gigante da Colina, atuou por sete vezes, completando um total de 280 jogos pelo clube, com 13 gols marcados. Chegou com a missão de livrar a equipe carioca do rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro. Porém, não conseguiu evitar o rebaixamento e, após o descenso, Odvan acertou com o União Rondonópolis, do Mato Grosso, em 2009.

Em 2010, defendeu o clube capixaba Armando Zanata, na Copa Sul. Em 2011, jogou pelo EC São João da Barra. E em 2012, voltou as origens, onde defende as cores do Goytacaz Futebol Clube.
 
No dia 13 de abril de 2014, o Uol publicou uma matéria sobre o ex-jogador. Confira:
 
Odvan é famoso por pérola de comprovante de residência. Mas diz ser mentira

José Ricardo Leite e Vanderlei Lima
Do UOL, em São Paulo

O ex-zagueiro Odvan é um dos folclóricos personagens que passaram pelo Vasco da Gama. Com um estilo sem tanta técnica, mas duro e eficiente, ganhou títulos e foi para a seleção brasileira. Mas seu jeitão "simplório" o fez ser alvo de brincadeiras dos companheiros.

Recentemente, ao comentar um jogo na TV, Edmundo soltou uma pérola do amigo. Segundo o ex-atacante, Odvan foi questionado sobre um comprovante de residência ao ir para uma loja comprar um produto. Confuso, teria voltado em mãos com uma foto sua em frente a um prédio apontando o apartamento, achando que aquilo poderia ser o comprovante.

Questionado sobre o episódio que já virou uma lenda no futebol carioca há alguns anos, Odvan se apressou em negar e disse que tudo não passa de brincadeira do "Animal". Falou que o conto era distribuído a algum novo jogador em uma espécie de batismo no elenco. Mas a conta ficou pra ele.

"Isso aí na verdade já existia antes de eu chegar no Vasco com o ex-lateral Pimentel. Isso é brincadeira do Edmundo, é historinha dele isso aí. Eu pegava muito no pé dele com a cicatriz na testa e ele inventou isso. Nesse dia (que o Edmundo falou na TV) ele me passou um rádio e falou ´viu que eu te peguei?´. Aí falei que se um dia eu vê-lo vou arrebentá-lo", brincou.

"Mas isso nunca aconteceu não, esse negócio de foto aí ele que inventou. Quando cheguei no Vasco tinham que pegar alguém pra Cristo. Saiu o Pimentel e sobrou pra mim. O futebol tem cada história", continuou. 

Sem detalhar a história, disse que apelidou Edmundo de "Papai Noel". "Essa história não podemos falar, entendeu? Fica chato. Mas ele não gostava e falava que ia me pegar."

Se a história é verdade ou não é uma incógnita, mas fato é que no mínimo ela virou verdade de tantas vezes que foi pronunciada. É o que diz o ex-companheiro Luizinho, meio-campista que foi capitão do Vasco e um dos líderes do elenco na época.

"O Odvan era um cara divertido, muito alegre, descontraído e que gerava coisa boa no elenco. Agora, o pessoal falava isso aí, essa história do comprovante. Não posso dizer exatamente se é verdade ou não, mas lá no Vasco o pessoal sempre dizia que era verdade."

Odvan chegou a ser campeão da Copa América de 99 com a seleção brasileira na época comandada por Vanderlei Luxemburgo. O técnico, em declarações naquele período, o classificou como "zagueiro zagueiro" pelo estilo que fugia de brincadeiras e jogava de forma funcional.

O ex-defensor foi campeão brasileiro duas vezes e da Libertadores pelo Vasco. Atualmente, tem 40 anos e ainda não decidiu pendurar as chuteiras. Jogou pela última vez no Goytacaz, do Rio, e diz que se aparecer algo de confiança, aceita.

"Se pintar alguma coisa que for decente, eu vou. Caso contrário vou curtir a família e também farei um curso para treinador e quem sabe tentar projetar nessa carreira. Se eu não conseguir mais jogar, vou por esse caminho."

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES