Maurinho

Ex-ponta do São Paulo e Flu
por Rogério Micheletti
 
O rápido ponta-direita do São Paulo nos anos 50, Mauro Raphael, o Maurinho, herói na conquista tricolor no estadual de 1957, morreu em São Paulo (SP) no dia 28 de junho de 1995.

Maurinho nasceu em Araraquara (SP), no dia dia 6 de junho de 1933, e começou a carreira de jogador no modesto time do Paulista local. Depois de um ano defendendo a equipe de Araraquara, Maurinho teve a grande oportunidade: ele foi defender o São Paulo Futebol Clube.

Com a camisa do Tricolor, o ponta-direita viveu o melhor momento da carreira. De 1952 a 59, foram 343 jogos (203 vitórias, 76 empates, 64 derrotas) e 135 gols marcados (fonte: Almanaque do São Paulo - Alexandre da Costa). Vale destacar os títulos paulistas de 53 e 57. O último, conquistado sobre o Corinthians, foi especial para Maurinho.

Autor do terceiro gol sobre o alvinegro, na vitória do São Paulo por 3 a 1, no Pacaembu, Maurinho quase foi agredido pelo goleiro Gilmar dos Santos Neves, que não aceitou a provocação do ponta-direita.

O São Paulo conquistou aquele título paulista jogando com: Poy, De Sordi e Mauro; Sarará, Vitor e Riberto; Maurinho, Amauri, Zizinho e Canhoteiro. O Corinthians perdeu com: Gilmar, Olavo e Oreco; Idário, Valmir e Benedito; Claudio, Luizinho, Indio, Rafael e Zague.

A festa são-paulina não pôde acontecer no gramado do Pacaembu, já que a ira da torcida corintiana, revoltada com a arbitragem comandada por Alberto Gama Malcher, impediu a volta olímpica tricolor. A partida ficou conhecida como "O Jogo das Garrafadas".

Depois do São Paulo Maurinho foi jogar por um outro tricolor. Ele acabou sendo contratado pelo Fluminense. Pelo time das Laranjeiras, o ponta seguiu brilhando e conquistou o Carioca de 1959.

Após três anos nas Laranjeiras, de 1958 a 1961, Maurinho se transferiu para o Boca Juniors. Lá, ajudou o time mais popular da Argentina a ser campeão em 1962. Voltou ao Brasil em 1964, teve uma rápida passagem pelo Vasco da Gama e encerrou a carreira no Fluminense. Maurinho tinha apenas 31 anos quando pendurou as chuteiras.

Pela Seleção Brasileira, o ponta chegou a participar da Copa do Mundo de 1954. Ao todo, ele fez 14 partidas (amistosos e jogos oficiais) pelo Brasil e marcou quatro gols (fonte: Seleção Brasileira 90 anos - Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf).

Só não teve mais chance na seleção porque enfrentou fortes concorrentes na posição, entre eles Julinho Botelho, Mané Garrincha e Cláudio.

Ainda sobre Maurinho, o site Terceiro Tempo recebeu no dia 15 de julho de 2008, do internauta Dilson Rocha (dilsonbill@uol.com.br) o seguinte e-mail:
"De: Dilson Rocha [mailto:dilsonbill@uol.com.br]
Enviada: ter 15-07-2008 20:08
Para: Milton Neves
Assunto: MAURINHO

Prezado Milton
Estou enviando-lhe anexo uma colaboração para seu site
Obrigado pela atenção
DILSONBILL

Prezado Milton Neves.
Primeiramente quero lembrar-lhe que nos conhecemos pessoalmente na década de 70, quando eu mantinha negócios com meu amigo Jaime proprietário da loja de ótica na Galeria Winston Churchil onde era o acesso para a Jovem Pan, e onde tive através do Jaime um amigável relacionamento com Orlando Duarte que sempre antecipava sua chegada aos estúdios da Jovem Pan, com um alegre "bate-papo? onde eu sempre falava do meu Guarani Futebol Clube, pois além de ser um "bugrino? tive a feliz coincidência de ser amigo de Carlos Alberto Silva desde Belo Horizonte onde tive negócios no passado e , então, participar da inesquecível campanha feita pelo Guarani Futebol Clube naquela década e orgulhosamente vibrar com a conquista do Campeonato Brasileiro de 1978.
Num daqueles "bate-papo? com o Orlando Duarte você apareceu e ficou curioso de querer saber quem era o moço que lá estava e então fui apresentado ao também moço de excelente dicção "caipira? como eu também sou e, então nos cumprimentamos.
Já sentia naquela época que você seria um talento como radialista, porém não tinha condição de avaliar o seu talento através da Internet, pois, ela ainda não existia.
Ontem, entrei em seu Site de tanto ouvir aos domingos pela manhã a sua divulgação em seu programa da Radio Bandeirantes. Que fôlego exuberante você possui nesta terrível maratona!... Neste sentido você é como aquele antigo sabonete "VALE QUANTO PESA? dando um banho de informações com muita pureza.
COLABORAÇÃO PARA SEU SITE
Em 1949 o meu Guarani venceu a final contra Batatais Futebol Clube na Rua Javari (Estádio do Juventus) numa final emocionante e sagrando-se Campeão da 2a Divisão e acessando à 1a Divisão do Futebol Paulista. 
Desde 1950 disputou a primeira divisão e nunca havia caído. Seus jovens jogadores na sua maioria "fabricado em casa? eram tão velozes que conquistaram definitivamente o troféu transitório do TORNEIO INÍCIO da Federação Paulista de Futebol. Com a entrada em vigor da "Lei Pelé?, coitada da escolinha de longas décadas e coitado do meu querido Guarani Futebol Clube, desceu..., caiu mas, voltará. Assim espero.
MAURINHO ? PRIMEIRA REVELAÇÃO DO GUARANI FUTEBOL CLUBE PARA O FUTEBOL BRASILEIRO.- Década de l950.
Era um garoto de 16 para 17 anos e vivia em Araraquara. Então, Amadeu Ceregatti diretor e "olheiro?, pois viajava muito naquela época por todo interior de São Paulo vendendo cerveja "Mossoró? produzida em Campinas. "Mossoró? foi uma cerveja de muito sucesso na época. Como homem de vendas bem sucedido, Amadeu Ceregatti era muito elegante e sempre ia aos engraxates para deixar impecável seus sapatos.
Certo dia em Araraquara, engraxando seus sapatos e "papeando? com os engraxates e falando de futebol, foi alertado pelos garotos que um deles era muito "bom de bola?, e foi então que resolveu assistir um jogo de fim de semana naquela cidade e deslumbrado com o futebol do garoto "MAURINHO?. Levou-o para Campinas e MAURINHO ficou hospedado na casa da família de Amadeu que cobriu todos os gastos.
O garoto sentia falta de sua família e de seus amigos. Nos treinamentos que era no campo velho do Guarani na Rua Barão Geraldo de Rezende "O Pastinho?, havia momentos em que China o centro avante que havia vindo do São Paulo Futebol Clube para se consagrar no Guarani, gritava com MAURINHO e ele chegava a chorar e era consolado por Otto Vieira que era o técnico naquela época.
Logo MAURINHO tornou-se titular e nunca mais deixou a ponta-esquerda do "bugre?. 
Certa vez, no Pacaembu, jogava a 11 horas da manhã Corinthians X Guarani e o Guarani venceu por 1 X 0 gol do centro avante Romeu. Após o jogo que eu assisti, um torcedor do Corinthians falou: "Eu vim aqui para ver este ponta-esquerda jogar?. Realmente MAURINHO foi um sucesso e a primeira revelação do Guarani para o futebol brasileiro vendido para o São Paulo Futebol Clube e na negociação vieram 3 jogadores para o Guarani: Dido, Augusto e Leopoldo que certo dia me revelaram porque o Guarani em 1950 perdeu de 10 X 0 para o São Paulo, quando o Augusto marcou 5 gols dos 10 marcados pelo São Paulo.
Fique curioso, porque esta história do 10 X 0 é fantástica e não há tempo para escrever.
No São Paulo MAURINHO que era bi-destro foi para a ponta direita porque o "mágico? Canhoteiro era absoluto na ponta esquerda do tricolor
Corrija seu site, "MAURINHO FOI A PRIMEIRA REVELAÇÃO DO GUARANI FUTEBOL CLUBE PARA O FUTEBOL BRASILEIRO? chegando a seleção.
Obrigado pela atenção
DILSON ROCHA (Rochinha)
E.T. ? Você sabia que o Corinthians desde 1954, só fica campeão quando contrata um jogador que passou pelo Guarani. O "Nonô? do Corinthians de 1954, veio do Fluminense para o Guarani, revelou-se e lá se foi para o Corinthians. Após 23 anos na fila a sua sabedoria vai registrar esta verdade ex: Tobias, Amaral, Zenon, Neto e no último título o Dinelson. Que tal esta curiosa coincidência?..."
ver mais notícias

Pelo São Paulo:

Atuou em 343 jogos, sendo 203 vitórias, 76 empates, 64 derrotas. Marcou 135 gols.
Fonte: Almanaque do São Paulo, de Alexandre da Costa.

Pela Seleção Brasileira:


Atuou em 14 partidas (amistosos e jogos oficiais) pelo Brasil e marcou quatro gols Fonte: Seleção Brasileira 90 anos - de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 San
    32
  • 2 Fla
    30
  • 3 Pal
    30
  • 4 Atl
    27
  • 5 São
    27
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES