Márcio Fernandes

Ex-ponta do Santos, atualmente treinador
por Rogério Micheletti
 
Ponta-esquerda rápido e habilidoso,  Márcio Fernandes é casado pela segunda vez e hoje desfruta da vida familiar ao lado da esposa Eloísa, tem dois filhos ainda do primeiro matrimônio, Luciana e Márcio Fernandes Filho. Atualmente, trabalha como treindor. Seu último clube foi o ABC de Natal, onde atuou de 19 de julho a 21 de agosto de 2017.
 
Em 7 de feverereiro de 2018 foi anunciado como treinador do Linense, substituindo Mauro Fernandes, demitido.

Carreira como jogador

Márcio Fernandes atuou no Peixe ao lado de jogadores como Pita, Gilberto Costa, Fernando Narigudo, João Paulo (concorrente na ponta-esquerda), Rubens Feijão, entre outros. Jogou em diversas seleções de base, prometia ser atleta de seleção principal, mas não conseguiu brilhar tanto.
 
Depois do Santos, o ponta jogou no Santo André (SP), no Paysandu (onde foi campeão paraense em 1981) e em equipes do interior do Estado de São Paulo. Em algumas, como XV de Piracicaba (SP), ele chegou a se destacar.
 
No Nhô Quin, Márcio teve como companheiros de equipe os goleiros Sidmar (ex-Guarani) e Solitinho (ex-Corinthians), o centroavante Edmilson (ex-São Paulo), o volante Vizolli (ex-São Paulo), o lateral Rubens Furtenbach (outro ex-São Paulo), o zagueiro Juarez (ex-Internacional de Limeira e Palmeiras), entre outros.
 
Virou Márcio Fernandes por causa do zagueiro
 
Em entrevista ao jornalista Milton Neves, Márcio Fernandes revelou que era só Márcio nas categorias de base do Santos, mas com a chegada de Márcio Rossini, no começo dos anos 80, ele "ganhou" o sobrenome Fernandes.
 
Carreira como técnico
 
Trabalhou nas categorias de base do Santos Futebol Clube, onde começou a carreira nos anos 70.
 
Assumiu, interinamente, o time profissional do Peixe no dia 27 de maio de 2008, logo após Leão pedir demissão. Cumpriu o mesmo processo em agosto de 2008, após a demissão de Cuca do Alvinegro Praiano.
Em 2009 assumiu o Shanghaï Shenhua, da China.
 
Fez um bom trabalho e conseguiu tirar a equipe da zona do rebaixamento. Deixou o cargo de treinador santista no dia 12 de fevereiro de 2009, após derrota para o Marília, 1 a 0, em jogo válido pelo Campeonato Paulista.
 
Assumiu o comando técnico do Comercial de Ribeirão Preto no dia 22 de fevereiro de 2011. Nesta temporada, conseguiu levar o Bafo de volta à série A1 do Paulistão. Em 2013, trabalhou no Guarani.
 
Em 26 de abril de 2017 foi anunciado como treinador do XV de Nov embro de Piracicaba, então na Série D do Campeonato Brasileiro. No entanto, acabou demitido pelo clube do interior paulista no dia 26 de junho do mesmo ano.
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES