Márcio Araújo

Ex-São Paulo, Noroeste e Portuguesa

Nascido no dia 7 de maio de 1960, Márcio Araújo começou a carreira nas categorias de base do Tricolor paulista e ganhou a primeira chance no time profissional em 1981. Quatro anos depois ele conseguiu a façanha de barrar Paulo Roberto Falcão, à época grande contratação do São Paulo. Cilinho, que era o técnico, optou por deixar o Rei de Roma no banco de reservas para prestigiar Márcio Araújo.

Em 26 de setembro de 2019 foi anunciado para compor a comissão técnica do São Paulo, como auxiliar técnico de Fernando Diniz.

O volante, então com 25 anos, não decepcionou o treinador e ajudou o Tricolor paulista a ser campeão estadual em 1985. O adversário batido na final naquela final foi a Portuguesa de Desportos.

Com a chegada de Bernardo, contratado ao Marília (SP), Márcio Araújo perdeu a condição de titular no São Paulo. Deixou o clube em 1986 e foi defender o Noroeste, de Bauru, que apostava em outros jogadores experientes, entre eles Baroninho, Chico Spina e Amarildo (ex-zagueiro do Palmeiras).

Depois de um bom Paulistão pelo Norusca, Márcio Araújo esteve nos planos do Corinthians, mas acabou se transferindo para a Portuguesa, para jogar na quarta-zaga, no ano seguinte. Pendurou as chuteiras, poucos anos depois, com o rótulo de ser um jogador que quase não recebia cartões.

No dia 11 de agosto de  2010, Márcio Araújo assumiu o controle do Bahia, e levou o Tricolor para a Série A do Campeonato Brasileiro. 

Em setembro de 2011 foi contratado pelo São Caetano, que então disputava a Série B do Campeonato Brasileiro, ajudando o Azulão a escapar do rebaixamento para a Série C daquele ano.

Permaneceu no São Caetano até o dia 25 de maio de 2012, quando foi demitido após duas derrotas consecutivas no Brasileiro da Série B, para o ASA e o Avaí.

Em 23 de fevereiro de 2015, Márcio Araújo foi anunciado como novo técnico do Bragantino, assumindo a vaga deixada por Marco Aurélio.

No início de 2019, Márcio Araújo passou a integrar a comissão técnica de Fernando Diniz no Fluminense, com um dos auxiliares-técnicos.

Fabinho, Márcio Araújo, Piá...
 
Em 1994, Fabinho Fontes praticamente não foi utilizado pelo técnico de juniores do Corinthians, o ex-volante Márcio Araújo. O meia teria tido um atrito com o treinador, conhecido por ser um sujeito calmo. Márcio Araújo optou então por Piá, meia que estava emprestado pela Internacional de Limeira e que depois, profissionalmente, ficou famoso por algumas polêmicas dentro e fora dos gramados. Piá inclusive teve problemas com a Justiça. O curioso é que Piá atuou depois no time principal corintiano em 2004. Piá também defendeu o Santos, o Cruzeiro, a Ponte Preta, a Portuguesa, entre outros times.

por Rogério Micheletti

ver mais notícias
Jogos pelo Tricolor paulista

Com a camisa do São Paulo, entre os anos de 1981 e 1986, Márcio Araújo disputou 187 jogos (82 vitórias, 68 empates e 37 derrotas) e marcou seis gols, números do "Almanaque do São Paulo", de Alexandre da Costa.

Números como técnico do Palmeiras

Márcio Araújo teve a primeira chance como treinador no São Paulo. Ele dirigiu a equipe de juniores do Morumbi. Em 1997, por causa da doença de Telê Santana, que tinha sido contratado pelo Palmeiras para ser o treinador, Márcio Araújo teve a oportunidade de comandar o Verdão em alguns jogos.

Saiu do Palmeiras no mesmo ano, logo após o fracasso da equipe na fase final do Campeonato Paulista. Voltou a trabalhar como treinador do Palmeiras em 2001, mas não se firmou. Foram 48 jogos no comando do Verdão (24 vitórias, 11 empates e 13 derrotas). Estes números estão no "Almanaque do Palmeiras", de Mário Sérgio Venditti e Celso Dario Unzelte.

No Corinthians?

Ele também chegou a dirigir interinamente o time profissional do Corinthians em uma ocasião. Aconteceu no dia 14 de agosto de 1993, quando o Mogi-Mirim derrotou o alvinegro por 1 a 0, jogo válido pela Taça João Havelange. Márcio Araújo foi técnico "tampão" do time que tinha perdido Nelsinho Baptista e contrataria depois Mário Sérgio Pontes de Paiva. Depois da derrota, o ex-volante voltou a trabalhar no time juniores do Corinthians, função que deixou de exercer no ano seguinte.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    61
  • 2 Pal
    53
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    44
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES