Marcelo Teixeira

Ex-presidente do Santos
por Túlio Nassif

Marcelo Pirilo Teixeira nasceu em Santos-SP, em 28 de abril de 1964. Mora em Santos-SP, é casado com Valéria Simões Teixeira, tem dois filhos, Marcelo Teixeira Filho e Caroline Simões Teixeira.
 
Foi o presidente mais jovem da história do Santos a dirigir um grande clube. Conseguiu a façanha de tirar o time de um jejum de 18 anos sem títulos, transformando o clube em um dos melhores e mais bem estruturados do País.
 
Em 18 de dezembro de 2017 foi eleito presidente do Conselho Deliberativo do Santos Futebol Clube.
 
Desde pequeno freqüentava a Vila Belmiro ao lado de seu pai Milton Teixeira, que em 1983 assumiu a presidência do Peixe. Aos 20 anos, momento em que seu pai  ocupava o cargo de presidente do clube, assumiu o posto de assessor da presidência. Teixeira foi vice-presidente do clube em 1990 e 1991.
 
Formado em administração de empresas na Fundação Lusíadas e direito na UNICEB (Universidade Santa Cecília dos Bandeirantes), elegeu-se presidente do Santos Futebol Clube pela primeira vez em 1991, onde ficou por dois anos e posteriormente em 2000, quando ficou até 2009, após perder a histórica eleição para Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro.
 
Apostou em novos talentos das categorias de base, levou o Santos ao título do Campeonato Brasileiro. Manteve os craques da equipe formada por estrelas como Robinho, Diego e Elano. Foi vice-campeão Brasileiro e da Taça Libertadores das Américas em 2003. Fora de campo, fez inúmeros feitos, a inauguração do museu do Santos (Memorial das Conquistas), que se tornou um dos principais pontos turísticos da cidade. Em 2004, conquistou mais uma vez o título nacional e criou a equipe B do Peixe que levou a Copa Federação Paulista de Futebol. Conquistou o título do Campeonato Paulista em 2006 e 2007, marcou presença na principal competição das Américas sendo semifinalista em 2007. Tamanho sucesso como dirigente esportivo fez com que Teixeira fosse escolhido para representar o Brasil no comitê organizador do Campeonato Mundial de Clubes desde 2007.
 
Além de tantas conquistas no mundo esportivo, Teixeira também é autor do livro Revolution 9, conta a história da nadadora santista Renata Agondi, onde veio a falecer enquanto tentava a travessia do Canal do Mancha, em 1988.
 
Teixeira foi condecorado com diversos títulos, prova de sua influência e articulação política na baixada santista. Dentre seus títulos, é Cidadão Emérito de Santos, Cidadão Emérito de Guarujá, possui o Troféu cidade de Santos, personalidade do ano de Santos dos anos de 1998 e 2000, detém também o Troféu Ernani Franco e a medalha de Amigo da Marinha. Tornou-se membro da Academia Brasileira de Arte, Cultura e Esporte e da Academia Santista de Letras (cadeira Athié Jorge Coury).
 
Teixeira é Pró-Reitor Administrativo da UNISANTA, Presidente da Associação Santa Cecília Esportes e Diretor-Presidente do Sistema Santa Cecília de Rádio e TV Educativas, participando ativamente de promoções culturais.
Fonte: Jornal Vicentino (6 de dezembro de 2007)
 
No dia 6 de março de 2016, Marcelo Teixeira participou do programa Domingo Esportivo, da Rádio Bandeirantes. Confira abaixo a entrevista completa:

No dia 17 de dezembro de 2017, Marcelo Teixeira foi o entrevistado de Milton Neves no Domingo Esportivo, da Rádio Bandeirantes. Confira abaixo:

Em 18 de maio de 2018, Marcelo Teixeira participa do Domingo Esportivo Bandeirantes para fala sobre sua autobiografia e a relação com o Santos:

No dia 17 de fevereiro de 2019, Marcelo Teixeira participou do Domingo Esportivo Bandeirantes e falou sobre a importância de Zito na formação dos jovens atletas do Santos. Confira a entrevista:

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES