Maneca

Ex-meia do Galícia, Vasco, Bahia e Bangu
Meia-atacante que foi revelado pelo Galícia (BA) e se destacou depois no Vasco da Gama e até fez parte da seleção brasileira vice-campeã mundial em 1950, Maneca, o Manoel Marinho Alves, morreu ainda novo no dia 28 de junho de 1961, no Rio de Janeiro (RJ). Suicidou-se.
 
Nascido no dia 28 de janeiro de 1926, em Salvador (BA), Maneca era um jogador que tinha facilidade em atuar nos dois lados do campo. Chegou a atuar como ponta-direita, embora fosse meia de origem. Jogou nesse setor principalmente por causa da contusão de Tesourinha, considerado titular da seleção brasileira no começo dos anos 50.
 
Naquele Mundial de 50, no Rio, Maneca sofreu uma distensão muscular e ficou fora dos dois últimos jogos (Espanha e Uruguai). Foi substituído por Friaça, autor do único gol brasileiro contra a Celeste, na final. Maneca atuou ainda pela seleção carioca e vestiu as camisas do Bahia e do Bangu.
 
Invicto pela seleção principal
Em partidas oficiais, Maneca jamais perdeu uma partida atuando pela seleção brasileira. Foram sete partidas, sendo cinco vitórias e dois empates. E o meia-atacante marcou dois gols pelo Brasil: contra o Paraguai (3 a 3) e contra a Iugoslávia (goleada brasileira por 7 a 1), segundo números do livro "Seleção Brasileira 90 anos", de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf.

por José Eustáquio (colaborador do site) e Rogério Micheletti
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES