Luís Carlos Tatu

Ex-ponta do Flamengo e Vasco
por Marcelo Rozenberg
 
O ex-ponta-direita Luís Carlos deixou seu nome registrado na história do Vasco da Gama. Estava em campo na noite em que o time bateu o Cruzeiro por 2 a 1 no Maracanã e sagrou-se campeão brasileiro de 1974.

O jogo foi disputado no dia primeiro de agosto diante de mais de 112 mil pagantes. O time de São Januário atuou com Andrada, Fidélis, Miguel, Moisés e Alfinete; Alcir Portela e Zanata; Ademir, Jorginho Carvoeiro, Roberto Dinamite e Luís Carlos. O técnico era Mário Travaglini.

Luís Carlos reside no Rio de Janeiro. Após parar com a bola, tornou-se advogado.

Legenda da foto do Vasco campeão brasileiro de 1974: em pé vemos Andrada, Miguel, Alcir, Fidélis, Moisés e Alfinete; agachados estão Jorginho Carvoeiro, Zanata, Ademir, Roberto Dinamite e Luís Carlos.
 
Luís Carlos Tatu, ponta direita que começou nas divisões de base do Flamengo nos anos sessenta, foi o primeiro ídolo real do rubro negro após a era Dida, Babá e Henrique.

Tatu subiu garoto para o profissional e logo tornou-se ídolo no time da Gávea, chegando atuar uma ou duas vezes pela Seleção Brasileira, mas em uma transação na época considerada milionária, foi vendido ao Vasco da Gama, já então um arquiinimigo do mengão, por "400 mil cruzeiros" durante o Carnaval de 1968.

A transação por ter acontecido durante os dias da maior festa popular brasileira, fez com que a torcida rubro-negra ao saber da notícia, se sentisse aviltada e jogou toda a responsabilidade pela venda do jogador para o então presidente Veiga Brito.

O dirigente viveu a partir de então seu inferno astral, tendo até que redobrar sua segurança pessoal diante da ira da galera e politicamente (Veiga Brito era parte do grupo político de Carlos Lacerda) nunca mais conseguiu reerguer-se, tornando-se persona non grata à toda nação rubro negra.

Como um estigma, Luís Carlos Tatu sofreu logo após sua transferência para o Vasco uma grave contusão.

Se houve ou não influências sobrenaturais ninguém sabe, mas o certo é que ele nunca conseguiu no clube da Colina ser o jogador que encantou os rubro-negros.

Carlão, um amigo meu lá de Copacabana, que por sinal não vejo há muito tempo, casou-se com uma irmã de Tatu e foi através do Carlão, que fiquei sabendo que o jogador estabeleceu-se como advogado e que trabalhava em um escritório de sua propriedade lá mesmo em Copacabana.

Colaboração de Fernando Zappa
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    58
  • 2 Pal
    50
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    43
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES