Diego Aguirre

Ex-atacante do Peñarol e atualmente técnico
por Túlio Nassif

Diego Vicente Aguirre Clambor, ou simplesmente Diego Aguirre, nasceu no dia 13 de setembro de 1965, em Montevidéu, Uruguai. Foi um atacante bom e versátil. Foi anunciado como novo técnico do São Paulo Futebol Clube em 11 de março de 2018, cargo que ocupou até 11 de novembro de 2018, quando foi demitido, um dia após o empate do Tricolor com o Corinthians por 1 a 1.
 
Iniciou a carreira no Liverpool de Montevidéu (1985). Jogou no San Francisco Sales, Playa Honda, Peñarol (1986 a 1987), Fiorentina (1988). Teve uma breve passagem no futebol grego, pelos times do Olympiacos e Alpha Ethniki. Jogou no Internacional (1988 a 1989), São Paulo (1990), Independiente (1992), Marbella (1993 a 1995), Peñarol (1995 a 1996), River Plate-URU (1997 a 1998), C.D. FAZ e Bolívar y Temuco.
 
Aguirre jogou no forte time do Peñarol de 1987, que acabou sagrando-se campeão da Copa Libertadores da América. Ficou famoso e bastante conhecido por marcar o gol da vitória no terceiro jogo da final, no último minuto do segundo tempo. Além do título internacional, conquistou como jogador os Campeonatos Urugauios de 1986, 1995 e 1996.

O atacante foi outro uruguaio indicado por Diego Forlan ao São Paulo. No Tricolor mostrou alguns dotes de goleador. Fez até um gol de bicicleta, contra o Grêmio, pela Copa do Brasil. Com a chegada de Telê, foi encostado.

Como técnico trabalhou no Alianza San Agustín, Plaza Colônia, Aucas, Montevidéu Wanderers e Alianza Lima.

Em 2003, atuando como técnico, Aguirre conquistou o Campeonato Uruguaio à frente do Peñarol. Contudo, nos primeiros seis meses de 2004 os resultados não foram os mesmos e ele acabou deixando o clube.

Dirigiu a Seleção Uruguaia Sub-20 que disputou o Sul-Americano no Egito. Após classificar a seleção em quarto lugar à próxima fase do torneio, foi desclassificado nas oitavas de final pela Seleção Brasileira.

Retornou ao Peñarol, onde conquistou o título nacional de 2009 e 2010. E em 2011, levou o time uruguaio à final da Copa Libertadores da América, mas acabou sendo derrotado pelo Santos e teve que se contentar com o vice-campeonato.
 
Em 22 de dezembro de 2014, aos 49 anos, foi anunciado como novo treinador do Internacional, substituindo Abel Braga. E o primeiro título de Aguirre veio logo em seu primeiro Campeonato Gaúcho, após o Colorado bater na final o Grêmio de Felipão.
 
Seu vínculo com o Colorado durou até o dia 6 de agosto de 2015, quando foi demitido. Ele sofria com o desgaste após a eliminação na Libertadores da América, quando a equipe gaúcha foi superada pelo Tigres, do México, na semifinal.
 
Foi anunciado como técnico do Atlético-MG no dia 03 de dezembro de 2015, cargo que ocupou até 19 de maio de 2016, quando pediu demissão após eliminação no dia anterior pelas quartas-de-final da Libertadores para o São Paulo, no Independência. Mesmo vencendo a partida (2 a 1), o Galo não avançou, pois perdeu o jogo no Morumbi por 1 a 0. Na sequência, assumiu o comando técnico do San Lorenzo, onde trabalhou até setembro de 2017. 
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES