Cristóvão Borges

Treinador, ex-volante
por Rogério Micheletti
 
Um volante que também sabia criar e tinha boa conclusão, Cristóvão Borges dos Santos, o Cristóvão, começou a carreira no Fluminense no começo dos anos 80 e depois defendeu outras grandes equipes brasileiras.

No dia 19 de junho de 2016, foi anunciado como novo técnico do Corinthians, que tinha acabado de perder Tite para a Seleção Brasileira, mas foi demitido no dia 17 de setembro do mesmo ano, após seguidos tropeços.
 
Em 29 de novembro de 2016 foi anunciado como novo treinador do Vasco da Gama, em substituição a Jorginho. No entanto, não teve bom rendimento no Cruzmaltino, e acabou demitido em 17 de março de 2017.

O baiano Cristóvão, nascido em Salvador no dia 9 de junho de 1959, deixou o time das Laranjeiras para defender o Operário (MS) e depois seguiu para o Atlético Paranaense, clube no qual atuou de 1982 a 1985.

Atuando pelo Furacão, Cristóvão chamou a atenção dos dirigentes corintianos que promoviam uma enorme reformulação no elenco.

Ele foi contratado pelo Corinthians em 1986, mas nunca conseguiu se firmar no time do Parque São Jorge. Seu melhores momentos no Corinthians foram em dois jogos: o primeiro, numa partida contra o Inter, na ocasião ele fez um golaço; e o segundo, na primeira partida da semifinal do Paulistão de 86, quando fez o gol da vitória corintiana sobre o Palmeiras.

Em 1987, Cristóvão foi negociado com o Grêmio e no time gaúcho conquistou o título gaúcho de 1988. Na época, ele atuava ao lado de Assis (irmão de Ronaldinho Gaúcho), do meia Cuca e outras feras.

Depois do Grêmio, ele ainda teve rápidas passagens pela Portuguesa de Desportos e Guarani, mas sem o mesmo sucesso obtido com a camisa do Tricolor Gaúcho. Hoje, ele é técnico de futebol. Trabalhou no Juventude em 2003. Em 2004, ele foi convidado para ser auxiliar de Ricardo Gomes na seleção pré-olímpica. Depois, Cristóvão morou em Salvador (BA) e também revelava futuros craques para o futebol do Brasil.

CLIQUE AQUI E VEJA UM GOL DE CRISTÓVÃO PELO CORINTHIANS CONTRA O PALMEIRAS, EM JOGO POLÊMICO NO MORUMBI, NO DIA 24 DE AGOSTO DE 1986

 
Em 28 de agosto de 2011, assumiu o comando técnico do Vasco,  após o seu amigo e técnico Ricardo Gomes sofrer um AVC. No entanto, após uma derrota por 4 a 0 para o Bahia, em São Januário, o treinador não aguentou a pressão e pediu demissão do cargo, no dia 10 de setembro de 2012.
 
Em 17 de maio de 2013,  O Bahia acertou a sua contratação para a disputa do Campeonato Brasileiro da mesma temporada.

No dia 9 de dezembro de 2013, o Bahia anunciou a a dispensa de Cristóvão, após sete meses como treinador do time. Borges conseguiu livrar o time do rebaixamento.
 
No dia 2 de abril, o Fluminense anunciou Cristóvão como novo técnico do time. Ele teve a missão de treinar o time no Campeonato Brasileiro de 2014. Em 23 de março de 2015, por conta do baixo rendimento do Tricolor no Campeonato Carioca, Cristóvão foi desligado do clube.
 
Em 27 de maio de 2015, foi anunciado como novo técnico do Flamengo, ocupando a vaga deixada por Vanderlei Luxemburgo.
 
No dia 20 de agosto de 2015, Cristóvão foi demitido do Flamengo após 18 jogos no comando da equipe. O retrospecto do treinador pelo Rubro-Negro foi de oito vitórias, nove derrotas e um empate.
 
Foi anunciado como técnico do Atlético-PR no dia 4 de outubro de 2015, cargo que exerceu até 4 de março de 2016, dia em que foi demitido pela diretoria do clube.
 
Números pelo Corinthians

Com a camisa corintiana, Cristóvão fez 58 partidas (27 vitórias, 20 empates e 11 derrotas) e marcou 13 gols, como mostra o "Almanaque do Corinthians", de Celso Dario Unzelte.

ver mais notícias
Corinthians

Com a camisa corintiana, Cristóvão fez 58 partidas (27 vitórias, 20 empates e 11 derrotas) e marcou 13 gols, como mostra o "Almanaque do Corinthians", de Celso Dario Unzelte.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES