Carlos Alberto Garcia

Ex-atacante do Corinthians, Londrina e Vasco
por Rogério Micheletti

Carlos Alberto Garcia, centroavante do Corinthians de 1972 a 74, mora em Londrina (PR), foi vereador e hoje é gerente do Consórcio União de Imóveis do Paraná.

Ex-ídolo do Londrina, Carlos Alberto chegou a ser presidente do clube do norte do Paraná. Pai de três filhos (duas meninas e um menino), Carlos Alberto Garcia, que atuou também no Vasco da Gama e em mais nove times, orgulha-se de estar no grupo seleto de jogadores que tem um curso superior.

O ex-atacante é formado em Educação Física, Pós Graduação em Marketing, Comunicação e Negócios e ainda está cursando Administração. O filho do ex-atacante, Gabriel, tenta seguir a carreira do pai e começou a treinar nos juvenis do Palmeiras, em agosto de 2005. Boa sorte!

Como centroavante corintiano, Carlos Alberto Garcia jogou entre 1972 e 1974, disputou 17 jogos (6 vitórias, 6 empates e 5 derrotas) e não marcou nenhum gol, segundo números do "Almanaque do Corinthians", de Celso Unzelte.

Carlos Alberto Garcia que nasceu em Flórida Paulista (SP), em 12 de abril de 1954, deixou o alvinegro chateado. Ele foi emprestado ao Saad, de São Caetano do Sul, e depois ao Londrina (junto com o goleiro Paulo Rogério).

O curioso é que Carlos Alberto Garcia acabou se vingando do Timão. Ele ajudou a levar o time paranaense às semifinais do Brasileirão de 77, marcando justamente o gol que eliminou o Corinthians daquela disputa. O Londrina venceu a partida por 1 a 0, no dia 15 de fevereiro de 78. Esse gol foi o mais especial dos 87 que marcou pelo Tubarão.

Abaixo, confira texto escrito pelo radialista Rodrigo Linhares sobre Carlos Alberto Garcia

Natural de Flórida Paulista (SP), Carlos Alberto Garcia, um dos grandes ídolos da história do Londrina E.C., acabou adotando a cidade do mesmo nome como sua terra.

O ex-meio campista iniciou sua carreira no Corinthians, clube pelo qual foi vice-campeão paulista em 74.

Curiosamente, foi contra sua ex-equipe que viveu alguns de seus melhores momentos com a camisa do Tubarão:

No dia 15 de fevereiro de 78, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro de 77, 54.178 pessoas compareceram ao Estádio do Café (público recorde ainda hoje) para assistir à partida contra o Timão.

E foi dele o gol da vitória pela contagem mínima:

"Depois desse gol, fiquei alguns minutos chorando em campo, até que o Xaxá, aquele mesmo que passou pela Portuguesa, me deu uma bela dura?, conta, aos risos.

No dia da inauguração dos refletores do mesmo estádio, mais um jogo contra o Corinthians, em partida que terminou empatada por 1x1.

O Gol do Tubarão?De novo anotado por ele.

Em outro momento marcante da história do Londrina E.C., Carlos Alberto Garcia mais uma vez teve atuação destacada:

Também pelo Brasileirão de 77, o bravo time do técnico Armando Renganeschi foi a São Januário encarar o Vasco da Gama, diante do maior público que o estádio cruzmaltino já recebeu (40.279 pessoas).

E a equipe do norte do Paraná venceu por 2x0, com um gol dele e outro do centroavante Brandão (pai do atacante de mesmo nome, hoje defendendo o Olympique de Marseille).

Em 78, Garcia foi defender a equipe carioca, tendo sido vice-campeão na fatídica final contra o Flamengo (1x0, gol de Rondinelli).
"No ano seguinte, fizemos uma partida contra o Internacional, que tinha Falcão e outros grandes jogadores, e vencemos por 3x1.
Tive uma bela atuação, marquei um dos gols e quase fui trocado pelo Jair, o Príncipe Jajá?, relembra.

Em 81, de volta ao Londrina E.C., o "Bem-Amado?, como era conhecido por jogar beijos à torcida nas comemorações de seus gols, sagrou-se campeão estadual fazendo o gol do título contra o Grêmio Maringá, no chamado "Clássico do Café":

"O Técnico Urubatão me pôs no banco nas finais e jamais me conformei.

Estávamos empatando por 1x1, no nosso estádio, quando fui para o aquecimento sem o consentimento dele. Entrei e, de cabeça, fiz o gol do título após cruzamento do Carlos Henrique, aquele mesmo que depois passou pelo Palmeiras?, relembra.

Depois de já ter sido vereador e presidente da câmara, Carlos Alberto Garcia hoje trabalha no Consórcio União, mas sempre bate sua bolinha em chácaras da cidade.

Ele chegou também a ser presidente do Londrina E.C., no ano de 2004.

Rodrigo Linhares
 
Veja lances e entrevistas de Carlos Alberto Garcia:

ver mais notícias

Pelo Corinthians:

Como centroavante corintiano, Carlos Alberto Garcia jogou entre 1972 e 1974, disputou 17 jogos (seis vitórias, seis empates e cinco derrotas) e não marcou nenhum gol, segundo números do "Almanaque do Corinthians", de Celso Unzelte.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 San
    32
  • 2 Fla
    30
  • 3 Pal
    30
  • 4 Atl
    27
  • 5 São
    27
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES