Caíco

Ex-lateral da Ferroviária-SP
por Marcos Júnior Micheletti
 
O bom lateral-direito Carlos Alberto Gonçalves Pereira, o Caíco, foi revelado pelo saudoso Bazani, profissionalizando-se em 1985 pela Ferroviária de Araraquara, cidade onde reside atualmente.
 
Sua estreia, inesquecível, foi em uma partida diante do Corinthians, na Fonte Luminosa, com vitória da Ferroviária por 2 a 1. O jogo foi válido pela primeira rodada do Campeonato Paulista, em 28 de julho de 1985.
 
A Ferroviária abriu dois gols de vantagem (Marcão e Wilson Carrasco) e Paulo César Capeta descontou para o Corinthians, no final. Caíco teve a incumbência de marcar João Paulo (Papinha) e saiu-se muito bem na tarefa.
 
A vitória diante do forte time do Corinthians, que tinha Carlos, Wladimir, Biro Biro e Casagrande, entre outros, custou o cargo do então técnico alvinegro, Carlos Alberto Torres, em sua 39º partida à frente do clube de Parque São Jorge.
 
Também defendeu as cores do Atlético-GO, onde sagrou-se campeão estadual em 1988, ao lado de Douglas Onça e Célio Gaúcho, entre outros.
 
Algumas contusões atrapalharam a carreira de Caíco (tornozelo e púbis), e ele abandonou o futebol profissional precocemente aos 25 anos, em 1990.
 
Trabalhou em duas empresas após deixar o futebol: Nestlé (por dez anos) e depois na Cutrale, ambas em Araraquara.
 
Separado, é pai de um filho, Vinícius.
 
Com informações do site da Ferroviária/Marcelo Cirino e Tetê Viviani
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES