Alejandro Sabella

Ex-meia e atual técnico da Seleção Argentina
por Túlio Nassif

Alejandro Javier Sabella, ou se preferir Alejandro Sabella, nasceu no dia 5 de novembro de 1954, em Buenos Aires, Argentina. Foi um grande jogador, que movido pela paixão do esporte, largou a advocacia. Atuava no meio campo e emprestou sua visão de ex-atleta para comandar a Seleção Argentina na Copa do Mundo de 2014.
 
Foi internado em 25 de novembro de 2020 no Instituto Cardiovascular de Buenos Aires. Cardíaco, Sabella passou mal e foi encaminhado ao hospital para receber os cuidados médicos necessários. Após piora em seu quadro, morreu no dia 08 de dezembro de 2020. 
 
No dia 29 de julho de 2014, após ser derrotado na final do Mundial no Brasil para a Alemanha na prorrogação, Sabella decidiu deixar o comando técnico da Seleção Argentina.
 
E a Argentina de Sabella fez ótima campanha na Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil. Os "hermanos" ficaram com o segundo lugar, após derrota na final para a Alemanha por 1 a 0, com um gol sofrido no segundo tempo da prorrogação, anotado por Mario Gotze.
 
Iniciou sua carreira no River Plate, em 1974. Lá, quebrou em dose dupla o jejum de dezoito anos sem títulos vivido pelo clube, conquistando para o River Plate em 1975, os campeonatos nacional e metropolitano, distintos torneios que dividiam o campeonato argentino na época.
 
Sabella ainda ganhou outro título argentino em 1977, outro metropolitano. Entretanto, a concorrência na posição de titular com o amigo e ídolo da torcida Norberto Alonso, fez com que ele fosse vendido em 1978 ao Sheffield United, sendo um dos primeiros argentinos a atuarem na Grã-Bretanha.
Jogou apenas uma temporada no "The Reds" e se transferiu para Leeds United, onde também atuou apenas por uma temporada.
 
Retornou para a Argentina contratado pelo Estudiantes de La Plata, onde sagrou-se bicampeão metropolitano, em 1982 e no nacional, em 1983.
 
Em 1986, chegou ao Grêmio, permanecendo por um ano na equipe gaúcha. Após deixar o Tricolor Gaúcho, acertou por uma temporada com o Ferro Carril Oeste, time de Buenos Aires. Quando acabou seu contrato em 1988, assinou com o clube mexicano Deportivo Irapuato.
 
Encerrou sua carreira como jogador em 1989 e, a partir daí passou a compor comissões técnicas.
 
Voltou ao River Plate em 2006, como assistente de Daniel Passarella.
 
Aprendeu bem as lições com o amigo e com sua ex-equipe, o Estudiantes, foi o técnico que ergueu em 2009, a quarta Libertadores do clube, vencendo o Cruzeiro de virada, em pleno Mineirão.
 
Conquistou ainda o Apertura de 2010, até receber a oportunidade de comandar a Seleção Argentina, onde sucedeu Sergio Batista, com um contrato de três anos e meio, até o final das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2014.
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES