Volante foi vice-campeão mundial com a seleção na Copa da França. Foto: Clive Brunskill/Allsport/Getty Images

Volante foi vice-campeão mundial com a seleção na Copa da França. Foto: Clive Brunskill/Allsport/Getty Images

Auxiliar-técnico pontual da seleção brasileira para os jogos de setembro, contra Peru (dia 06) e Colômbia (10), César Sampaio revelou detalhes do socorro ao ex-atacante Ronaldo, horas antes da decisão da Copa do Mundo da França, em 1998.

O atacante, maior estrela do futebol brasileiro naquela época, era a grande esperança da seleção na decisão contra os donos da casa. Entretanto, o jogador teve uma convulsão no hotel onde os brasileiros estava hospedados.

A história é de conhecimento geral. O mundo se espantou quando o nome de Edmundo apareceu entre os titulares. Ronaldo, atendido em hospital francês, chegou momentos antes da partida iniciar e pediu para ser escalado.

A HISTÓRIA DE CÉSAR SAMPAIO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

No momento da convulsão, alertados por Roberto Carlos, companheiro de quarto de Ronaldo, César Sampaio e Edmundo foram os primeiros a socorrer o Fenômeno.

“Graças a Deus a gente pode ajudar no processo de recuperação do Ronaldo. Meio amador, mas deu certo. O Edmundo abriu a boca dele e eu puxei a língua”, lembra Sampaio em entrevista ao apresentador Milton Neves no Domingo Esportivo Bandeirantes.

“A gente viu que ele estava com dificuldade de respirar. Estava com a musculatura do ombro enrijecida e a cara também, meio asfixiado. Vimos o Ronaldo caído, se debatendo. No amadorismo nosso, a gente viu que ele estava com dificuldade de respirar. Aí o Edmundo abriu e eu puxei”, relembra.

No jogo, Ronaldo pouco ajudou. Quem brilhou foi Zidane, que fez dois na vitória por 3 a 0, que deu o primeiro título de Mundial para os franceses. A presença de Ronaldo em campo, contrariou os companheiros de seleção.

“A grande maioria era contra participação do Ronaldo. Mas estava no poder de decisão dos médicos, que autorizaram. Foi uma tarde noite complicada. Aquilo impactou diretamente no rendimento nosso. A gente não jogou nem 50% do que jogou durante a Copa na final”, revela.

A HISTÓRIA DE RONALDO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

O ex-volante ainda falou sobre Neymar. Conhecido pelo estilo cauteloso e respeitoso dentro e fora de campo, Sampaio deu uma dica ao atacante do PSG. “A gente torce para que as experiências negativas que ele teve na vida sirvam para que ele possa tomar melhores decisões”.

Ouça a íntegra da entrevista com César Sampaio:

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa