Zanatta

Ex-atacante do Saad, Francana, Santo André e Remo

por Gustavo Grohmann

Gilberto Anastácio de Farias, conhecido no meio do futebol como Zanatta, ex-atacante do Saad (de São Caetano do Sul), Francana, Santo André e Remo, atualmente mora em Atibaia (SP).

Nascido no dia 27 de janeiro de 1958, Gilberto Anastácio de Farias, o Zanatta, é casado, tem quatro filhos (três meninas e um menino) e ainda bate sua bolinha nos times de veteranos em Atibaia.

 

De 1990 a 2004, trabalhou na indústria Química SBL-BRASIL LDTA. Em 2005, esteve no Japão como treinador de futebol para crianças de 10 a 12 anos e trabalhou no Requios FC, time amador da cidade de Okinawa. Formou-se em Direito pela UNIFAAT, de Atibaia e exerce a profissão de advogado.

Zanatta, que ganhou esse apelido dos jornalistas Eli Coimbra e Roberto Petri por parecer com o ex-meio-campo do Vasco e do Flamengo, começou a carreira no Dente de Leite da ADC General Motors em 1972. Ele passou pelo futebol amador jogando pelo CMC de São Bernardo e Baeta Neves, no ABC paulista, e em 1976 se profissionalizou no Saad EC, de São Caetano do Sul (SP).

Porém, antes de se profissionalizar como jogador, Zanatta já trabalhava, fazendo alguns "bicos" para ajudar no orçamento de casa: "trabalhei como office-boy, no banco União Comercial, e como auxiliar administrativo na empresa Hidroservice - Engenharia de Projetos", lembra o ex-atacante.

Ele conquistou no Saad muitos títulos regionais e lá ficou até 1981, quando se transferiu para o Santo André. Também em 81, por suas boas apresentações em seu clube, Zanatta defendeu a seleção paulista de futebol que representou o Brasil no Torneio do Rei da Malásia.

"Eu era o capitão daquele time e tinha como companheiros o Wilson Gottardo, o Tuíco, ex-Santos, e o Barbosa, ex-Palmeiras. O nosso médico era o Dr. Marco Aurélio Cunha (campeão mundial pelo São Paulo em 2005) que nos acompanhou durante os três meses que passamos na Ásia jogando contra Japão, índia, Indonésia, Iraque, Coréia, Malásia, Austrália, Nova Zelândia, entre outros", recorda Zanatta.

Em 1982, após rápida passagem pelo Santo André, o ex-atacante foi para a Francana, da cidade de Franca (SP). Ele participou da vitória do time interiorano contra o Corinthians, no dia 3 de outubro, em jogo válido pelo segundo turno do Paulistão daquele ano (o Timão levantou a taça após bater o São Paulo por 3 a 1, no Morumbi). A partida foi realizada no estádio Lanchão, em Franca, e apitada por Romualdo Arppi Filho. Zé Guimarães e Helinho marcaram para a Francana. Zenon descontou para o Corinthians.

Naquela tarde, o Alvinegro do técnico Mário Travaglini entrou em campo com: Solito, Alfinete, Mauro, Wagner e Wladimir; Paulinho, Zenon e Sócrates; Ataliba, Casagrande e Biro-Biro. Pela Francana, o técnico Alfredinho colocou os seguintes jogadores em campo (veja foto): Pizeli, Gasparzinho, Aílton Luis, Zé Mauro e Agostinho; Zanatta, Machado e Helinho; Luis Henrique, Zé Guimarães e Zito.

Zanatta ainda defendeu o Remo (1983), Bragantino (1983), Palmeiras de São João da Boa Vista (SP - 1984), voltou ao Santo André em 1985, Capivariano de Capivari (SP - 1985/86), Guaçuano de Mogi-Guaçu (SP- 1986), União FC de Mogi das Cruzes (1987), EC Dom Bosco de Cuiabá (MT - 1988) e Atibaiense, de Atibaia (SP - 1989), onde encerrou a carreira após contusão séria no ligamento cruzado anterior do joelho (teve que colocar dois "pinos" no local).

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES