Vanderlei Luxemburgo

Ex-lateral do Flamengo e hoje técnico
por Marcelo Rozenberg

Vanderlei Luxemburgo da Silva, filho de Sebastião e Rosa, um dos mais conceituados técnicos do futebol brasileiro, foi um lateral-esquerdo mediano. É técnico do Vasco da Gama desde o dia 08 de maio de 2019.
 
No dia 24 de setembro de 2015, Luxemburgo foi anunciado como novo técnico do Tianjin Songjiang, da China. Foi firmado um contrato de um ano, com opção de renovação para mais duas temporadas. No entanto, por conta do péssimo desempenho da equipe na segunda divisão chinesa, Luxa acabou demitido no dia 5 de junho de 2016.

Em 14 de maio de 2017, o jornalista Lauro Jardim, em "O Globo", escreveu em sua coluna que Vanderlei Luxemburgo estaria se aposentando do futebol para se dedicar à carreira política. De acordo com o jornalista, Luxemburgo se filiaria ao PTB para tentar uma vaga a senador por Tocantins, ou ainda por São Paulo, onde estima ter maior reduto político. Porém, em 29 de maio do mesmo ano, acertou seu retorno ao futebol, para dirigir a equipe do Sport Recife, que havia demitido Ney Franco alguns dias antes.
 
Luxemburgo permaneceu no Sport até 26 de outubro de 2017, dia em que foi demitido, após a derrota por 2 a 0 para o Junior Barranquilla, da Colômbia, pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, ainda no vestiário da Ilha do Retiro, local da partida.
 
Em 2 de maio de 2018 foi anunciado pelos canais Fox Sports para a função de comentarista da Copa da Rússia.
 
Carioca de Nova Iguaçu, filho do meio de uma família de três irmãos, nascido em 10 de maio de 1952, defendeu como atleta Flamengo, Botafogo e Internacional.

Ao parar, abraçou a carreira de técnico, a partir do Campo Grande (RJ) em 1983, graças à ajuda do "padrinho" Antônio Lopes. Trabalhou também no mundo árabe, Friburguense, Rio Branco (ES), onde conquistou seu primeiro título, Ponte Preta, Flamengo, Democrata-MG, América-RJ, Guarani, Bragantino, Palmeiras, Paraná, Santos, Corinthians, Seleção Brasileira, Cruzeiro e Real Madrid. Casado dom Dona Jô, Luxemburgo tem três filhas (Valeska, Vanessa e Vanusa), e duas netas (Gabriela e Vitória).

Ele coleciona desafetos e trava batalhas judiciais com ex-comandados como Edmundo e Marcelinho Carioca.

A carreira de atleta começou nas categorias de base do Botafogo, onde foi tricampeão infantil em 1968, 69 e 70. Transferiu-se depois para o Flamengo (1971 a 1978), que lhe proporcionou a chance de levantar o bi-campeonato carioca de juniores em 1972/73, a Taça Guanabara, o Carioca e o Torneio do Povo em 1972 e o Carioca de 1974.

Entre 1973 e 1974, serviu a Seleção Brasileira de Juniores e conquistou por duas vezes o Torneio de Cannes, na França, sendo o capitão da equipe.

Em 1978 foi jogar pelo Internacional de Porto Alegre, mas no ano seguinte retornou ao Botafogo, onde encerrou a carreira em 1980 devido a uma contusão no joelho esquerdo. A partir de então foi estudar, concluindo o curso de Educação Física.

Segundo o Almanaque do Flamengo, de Roberto Assaf e Clóvis Martins, disputou 146 jogos pelo Mengão 78 vitórias, 46 empates, 22 derrotas e nove gols marcados.

Seu primeiro emprego como membro de uma comissão técnica também aconteceu em 1980, quando foi auxiliar técnico de Antônio Lopes no Olaria. Atualmente, é o treinador que mais vezes conquistou títulos brasileiros. Foram cinco no total, sendo um pelo Corinthians (1998), dois pelo Palmeiras (1993 e 1994), um pelo Cruzeiro (2003) e outro pelo Santos (2004). Deu a volta como campeão paulista em oito oportunidades sendo uma pelo Bragantino, outra pelo Corinthians, duas pelo Santos e quatro pelo Palmeiras.

Na Seleção Brasileira, conquistou a Copa América de 1999 e dirigiu o time nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2002. No entanto, um processo instaurado contra ele por sonegação fiscal e uso de documentação falsa inviabilizou a sequência de seu trabalho na CBF.
 
Em 05 de outubro de 2010 foi anunciado para assumir o comando técnico do Flamengo, em substituição a Silas. No entanto, por conta de divergências com Ronaldinho Gaúcho, grande estrela do Rubro-Negro, Luxemburgo foi desligado do clube em 2 de fevereiro de 2012.

Na madrugada do dia 27 de junho de 2009, foi demitido do Palmeiras por ter "quabrado a hierarquia". Ele se irritou com a transferência do atacante Keirrison para o Barcelona e disse que, com ele, o jogador nao atuaria mais, mesmo se a negociação com os espanhóis fracassasse.

A declaração foi encarada como uma afronta pela diretoria, que o dispensou.
 
Três semanas depois, após Vágner Mancini ser demitido do Santos, Luxa acertou seu retorno ao Peixe. Sua quarta passagem pela Vila Belmiro.

Em dezembro do mesmo ano, ele deixou o Peixe para fechar um vínculo de dois anos com o Atlético-MG, onde conquistou o título mineiro. O compromisso foi interrompido em setembro por causa da má campanha do Galo no Brasileirão.

O site oficial do Grêmio anunciou a contratação do treinador em 21 de fevereiro de 2012. Ele foi escolhido pela diretoria tricolor para substituir Caio Júnior.

Permaneceu no clube gaúcho até 29 de junho de 2012, quando foi demitido pela diretoria gremista.

Sem conquistar nenhum título em Porto Alegre, sob seu comando o Grêmio não chegou sequer às decisões de dois Campeonatos Gaúchos, foi eliminado da Copa do Brasil na semifinal, nas quartas da Sul-Americana e eliminado nas oitavas de final da Libertadores.

Foi anunciado como técnico do Fluminense no dia 30 de julho de 2013, substituindo Abel Braga, com vínculo até o final do mesmo ano. Junto à nota, o site oficial citou a breve passagem de "Luxa" pelo comando da equipe 27 anos antes, quando treinava os juniores e substituiu interinamente o técnico Nelsinho em uma excursão pela Europa.

No décimo primeiro dia de novembro de 2013, após uma péssima campanha no comando da equipe das Laranjeiras, a diretoria do tricolor carioca resolveu demiti-lo. O técnico conseguiu apenas cerca de 40% dos pontos disputados em 26 jogos. Foram sete vitórias, nove empates e 10 derrotas na passagem do treinador pelo time carioca.
 
Entretanto, com a má campanha e demissão de Ney Franco do Flamengo no dia 23 de julho de 2014, o nome de Luxemburgo figurou novamente pelos lados da Gávea. Momentos mais tarde após a saída do antigo técnico rubro-negro, Luxemburgo foi anunciado como o seu substituto e apontado como o "salvador" dentro do clube, devido ao momento delicado que o time atravessa no Brasileirão. O contrato firmado tinha validade até o fim de 2015, mas o Flamengo demitiu o treinador na noite de 25 de maio de 2015, após derrota do Rubro-negro para o Avaí por 2 a 1, no dia anterior.
 
No dia 2 de junho de 2015, poucas horas após o anúncio da demissão do bicampeão brasileiro Marcelo Oliveira, Vanderlei Luxemburgo foi anunciado como técnico do Cruzeiro. Essa nova passagem de Luxa pela Toca da Raposa durou quase três meses. Ele foi demitido por conta da péssima campanha da equipe azul no Brasileirão-2015.

ABAIXO, O PROGRAMA "RODA VIVA" DA TV CULTURA (1995) COMPLETO COM VANDERLEI LUXEMBURGO

No dia 25 de novembro de 2013, o Portal UOL publicou uma matéria em que Vanderlei Luxemburgo foi citado.
 
ver mais notícias
Pelo Flamengo (como jogador)

Segundo o Almanaque do Flamengo, de Roberto Assaf e Clóvis Martins, disputou 146 jogos pelo Mengão 78 vitórias, 46 empates, 22 derrotas e nove gols marcados.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    58
  • 2 Pal
    50
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    43
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES