Valdemar Carabina

Ex-zagueiro do Palmeiras

por Rogério Micheletti e Milton Neves

Valdemar Carabina, o Valdemar dos Santos Figueira, ex-quarto-zagueiro do Ypiranga (ao lado de Félix e Mário Travaglini), do Palmeiras (ao lado de Aldemar, Waldemar Fiúme, Minuca e Nelson Coruja e de outros "trocentos" jogadores e do Comercial de Ribeirão Preto-SP, faleceu aos 78 anos, no dia 22 de agosto de 2010, às 19h20, no hospital São Raphael, na cidade de Salvador, na Bahia.

Carabina sofria do Mal de Alzheimer há cinco anos e deixou a esposa Lígia, os filhos, Rosane Figueira e Waldemar Figueira e quatro netos.

 Ele dirigiu o "Bafo" de Ribeirão Preto, o próprio Palmeiras e equipes do Norte e Nordeste do Brasil,e parou "com o profundo dever cumprido", no dia 1º de janeiro de 2004.
 
"Poucos marcaram o Pelé tão bem como eu", orgulhoso, dizia Carabina, em Salvador, "de onde profetizou só sairei para o cemitério", brincava.

No Verdão, ganhou o Paulistão de 59, 63 e 66, a Taça Brasil de 60 e o Rio-São Paulo de 1965 e perguntava: "Por que o Milton Neves nunca fala de mim no Terceiro Tempo?" Pois bem, aqui em meu site, pelo menos, deixei o meu pedido de desculpase a homenagem  ao marcante antigo marcador de Pelé. Alô, Carabina, fica as saudades e o meu eterno abraço!

Como jogador do Palmeiras, Valdemar Carabina, que nasceu em São Paulo (SP) no dia 28 de janeiro de 1932, disputou 584 jogos, com 333 vitórias, 116 empates e 135 derrotas (fonte: Alamanaque do Palmeiras - Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti). Ele marcou apenas nove gols com a camisa alviverde, que defendeu brilhantemente de 1954 a 1966. Em 65, teve a honra de ser um dos titulares da Seleção Brasileira/Palmeiras-CBD, que goleou a Seleção do Uruguai, por 3 a 0, no Mineirão, no segundo jogo da história do estádio Magalhães Pinto. Foi no dia 7 de setembro de 65.

E como técnico de Verdão, em 1987, dirigiu a equipe no Campeonato Paulista e na Copa União, sendo substituído por Rubens Minelli. Carabina comandou o time palmeirense que ficou um bom tempo invicto durante o primeiro turno de 87. Na ocasião, Zetti ficou mais de mil minutos sem sofrer gols.

Valdemar deixou um casal de filhos, quatro netos . O apelido de "Carabina" Valdemar ganhou do inesquecível comentarista Mário Moraes: "Eu fiz um golaço no Pacaembu de fora da área e o Mário disse na Rádio Panamericana que chutei mais forte do que um tiro de carabina. Aí, o apelido pegou", contava Valdemar.

Abaixo, veja vídeo espetacular de 1960, um dia antes de Palmeiras 2 x 1 Santos, pela decisão do Super Paulistão de 1959:

ver mais notícias
ver mais Áudio

Pelo Palmeiras:

Atuou em 584 jogos, sendo 333 vitórias, 116 empates e 135 derrotas. Marcou nove gols.

Fonte: Almanaque do Palmeiras, de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti.

Histórico pelo Palmeiras:

Estreia no Palmeiras: 27/05/1954 - Palmeiras 4 x 3 Santos (Rio-São Paulo)
Despedida do Clube: 21/08/1966 - Palmeiras 2 x 0 Bragantino (Paulistão)

Títulos pelo Palmeiras: Campeão Paulista em 1959, 1963 e 1966, Taça Brasil em 1960, Torneio Rio-São Paulo em 1965

Outros Clubes em que atuou: Ipiranga-SP e Comercial-SP.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES