Ricardo Rosset

Ex-piloto de F1
por Marcos Júnior Micheletti
 
Um dos bons nomes do automobilismo brasileiro o paulista Ricardo Rosset, nascido em 27 de julho de 1968, teve uma carreira meteórica para sair do kart, onde estreou em 1989, até chegar à Fórmula 1, em 1996.
 
Filho do empresário Ivo Rosset, dono da Valisère, Ricardo iniciou tardiamente no kartismo, aos 21 anos, Rosset já competia com monopostos no ano seguinte, na Fórmula Alpie e Fórmula Ford, ambas no Brasil, e em 1992 já estava competindo na Europa, pela Fórmula Opel.
 
Em 1993 foi o campeão da Fórmula Vaushall, na Inglaterra, uma das categorias mais badaladas do país, e também disputou a Fórmula 3 Inglesa, fechando o campeonato na quarta colocação, mesma posição que obteve no ano seguinte, ainda pela Fórmula 3 Inglesa.
 
Estreou de maneira espetacular na Fórmula 3000 Internacional em 1995, fazendo a pole e vencendo a etapa de abertura do campeonato, em Silverstone, na Inglaterra, fechando o campeonato como vice-campeão, atrás de seu companheiro de equipe na Super Nova, o italiano Vincenzo Sospiri.
 
A boa performance na Inglaterra rendeu um contrato para guiar na Fórmula 1 pela Footwork, em 1996, formando dupla com o holandês Jos Verstappen no modelo FA 17 equipado com o motor Hart V8.
 
A estreia aconteceu no GP da Austrália, em 10 de março de 1996. Rosset largou em 18º e terminou em 9º, melhor entre os brasileiros presentes ao circuito de Melbourne (Pedro Paulo Diniz terminou em décimo com a Ligier-Mugen e Rubens Barrichello abandonou, com um problema de motor em sua Jordan-Peugeot.
 
As limitações do equipamento impediram melhores resultados e a equipe passou por uma reestruturação e, com novos patrocinadores, trouxe o campeão de 1996 Damon Hill e o brasileiro Pedro Paulo Diniz.
 
Em busca de um cockpit, Rosset acabou fechando com a Lola para 1997, mas a equipe participou apenas do primeiro final de semana da temporada, na Austrália, mas nem Rosset nem Vincenzo Sospiri conseguiram classificar o defasado obsoleto modelo T97/30.
 
A Master Card, principal patrocinadora da equipe, acabou retirando o aporte financeiro e Rosset não conseguiu se recolocar em nenhuma equipe naquele ano, voltando na temporada seguinte pela Tyrrelll, onde também enfrentou muitas dificuldades ao lado do japonês Toranosuke Takagi. O modelo 026 com motor Ford do time inglês era limitadíssimo e a melhor posição que Rosset conseguiu foi o oitavo lugar no GP do Canadá, em Montreal.
 
Descontente com o tratamento recebido na Tyrrell, que forneceu melhores condições a seu companheiro de equipe, Rosset decide deixar a Fórmula 1, passando a cuidar mais pessoalmente de seus negócios no Brasil, no ramo de roupas mas permanece no automobilismo, voltando a competir a partir de 2008 pelo Campeonato Brasileiro de GT em dupla com o cineasta Walter Salles, terminando o certame na segunda colocação, com um Ford GT.
 
Em 2010 foi campeão da Porsche Cup e liderava o campeonato de 2011 quando teve de abandonar a disputa por conta de uma fratura na clavícula, após uma queda de bicicleta.
 
Voltou a competir pela Porsche Cup em 2013 e reencontrou-se com a vitória no dia 1º de setembro, em Interlagos.
 
"Eu tinha feito um acerto de carro para abrir nas primeiras voltas, mas no meio da corrida eu comecei a perder muito rendimento nas curvas de baixa. Foi onde o Marcel (Visconde) começou a chegar em mim, então foi mais um controle de corrida mesmo, manter sem erros. Depois, do meio para a frente, o pneu dele começou a ir embora e eu consegui um espaço e ganhei. Estou super feliz", comentou Rosset ao Portal Terceiro Tempo.
 
Em 23 de março de 2014 participou da prova especial da Stock Car, em que cada piloto titular convidou um outro para dividir o carro. Ricardo Rosset foi convidado por outro ex-piloto de Fórmula 1, Luciano Burti, para guiar o carro #14 da equipe Vogel Motorsport. Eles largaram em 13º e terminaram em 17º.
 
Em 21 de novembro de 2015 garantiu o tricampeonato na Porsche GT3 Cup em Interlagos, terminando a prova na sétima colocação. A corrida foi vencida pelo paranaense Lico Kaesemodel.
 
É casado com Michelle Clerman Rosset, filha do empresário Airtom Clerman.

Foto: Marcos Júnior/Portal TT

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES