Nicolás Leoz

Ex-presidente da Conmebol
por Kaique Lopreto

Nicolás Leoz Almirón, mais conhecido apenas como Nicolás Leoz, é um dos mais famosos dirigentes esportivos do mundo. Ele, que nasceu em 10 de setembro de 1928, morreu em 28 de agosto de 2019, vítima de infarto, aos 90 anos.
 
Leoz passou a infância em Prizal, no complexo industrial de Carlos Casado, perto do Rio Paraguai. De 1940 até 1980, ele foi jornalista esportivo, trabalhando em rádio e imprensa escrita. Porém, a partir de 1950, foi professor de história no "Colegio Nacional de la Capital? até 1962.
 
Com 29 anos, em 1957, Nicolás se formou em Direito e assumiu o Tribunal de Justiça da Confederação Paraguaia de Basquetebol. Já em 1968, Leoz conseguiu realizar um sonho. Ele virou o presidente do seu time de coração: o Club Libertad, do Paraguai. Em ambas as entidades, permaneceu até 1977.
 
Já bem reconhecido em seu país e na América do Sul, Leoz somou a suas atividades a presidência da Liga Paraguaia de Futebol, de 1971-73, e posteriormente de 1979-85. Mesmo com tantas funções, aceitou ser vice-presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) durante os anos de 1972-74 e 1980-86.
 
Então, foi no 1º de maio de 1986, que assumiu a presidência da CONMEBOL. Lá, ele se reelegeu cinco vezes até que em maio de 2012, Leoz anunciou que seu cargo de presidente era vitalício, por causa de um acordo estabelecido em 1997. Porém, por motivos de saúde, ele teve que se desligar da entidade. Assim, deixou o ofício em 30 de abril de 2013.
 
Em 1998, se tornou um membro executivo da FIFA, representando a América do Sul. Contudo, a partir de 2010, começou a ser acusado de corrupção no caso dos direitos de televisão da Copa do Mundo. Posteriormente, Leoz foi acusado de ter vendido seu voto para a escolha do Qatar como sede da Copa do Mundo de 2022. Deste modo, Nicolás deixou seu posto na FIFA.
 
Em sua homenagem, o Libertad inaugurou, em 2005, o estádio Dr. Nicolás Leoz. A Universidade do Rio de Janeiro também prestou homenagem ao ex-presidente da CONMEBOL. Em 2000, Leoz recebeu o título de Doutor Honoris Causa das mãos do reitor Paulo Alonso.
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES