Mauro Campos ou Mauro Cabeção

Ex-lateral do Guarani
por Rogério Micheletti
 
Mauro Campos (23/04/1955), o Mauro Cabeção, ex-lateral-direito do Guarani, nos anos 70, foi morto com vários tiros no dia 6 de agosto de 2004, quando estava em um bar na cidade de Nova Odessa (SP), sua cidade natal.

Ele fez parte da histórica equipe bugrina, campeã brasileira em 1978, que tinha o seguinte time base: Neneca; Mauro, Gomes, Édson e Miranda; Zé Carlos, Renato e Zenon; Capitão, Careca e Bozó. O técnico era Carlos Alberto Silva. Na final, o Bugre derrotou o Palmeiras em dois jogos pelo mesmo placar: 1 a 0, no Morumbi, gol de Zenon (pênalti), e 1 a 0, no Brinco de Ouro, gol de Careca.

Além do Guarani, Mauro jogou pelo Cruzeiro, Santos, Grêmio, Portuguesa e algumas equipes menores do interior paulista. Ele também foi algumas vezes convocado para defender a seleção brasileira na década de 70.

Pouco antes de ser assassinado, Mauro trabalhou como técnico nas categorias de base do Guarani, clube no qual ele teve o melhor momento de sua carreira.
ver mais notícias

Pela Seleção Brasileira:

Mauro viveu boa fase no Guarani e foi lembrado com algumas convocações para a Seleção Brasileira. Foram 16 jogos pela seleção olímpica (11 vitórias, 3 empates, 2 derrotas) e um jogo pela seleção principal (um empate em 1 a 1 contra a seleção da Bahia, no dia 5 de julho de 1959).

Fonte: Seleção Brasileira - 90 Anos - 1914 - 2004
Autores: Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    61
  • 2 Pal
    53
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    44
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES