Lothar Matthäus

Ex-meia do Bayern e da Inter de Milão

por Tufano Silva

Lothar Herbert Matthäus, marcante meio-campista alemão que foi o primeiro jogador a conquistar o prêmio de melhor do mundo dado pela FIFA, em 1991, no ano de 2012, após experiências no Atlético-PR e Seleção Búlgara, seguia procurando uma nova equipe para treinar.

Nascido em Erlangen no dia 21 de março de 1961, Matthäus acumulou diversos recordes durante a sua carreira. Foi ele quem por mais vezes defendeu a Seleção Alemã, com 150 partidas jogadas; é o atleta que mais atuou em jogos de Copa do Mundo, com um total de 25 apresentações; e, ao lado do mexicano Antonio Carbajal, é o jogador que mais disputou mundiais de seleções, tendo participado do torneio por cinco vezes.

O ex-meia iniciou sua carreira nos juvenis do Herzogenaurach, se transferindo em 1979 para o Borussia Mönchengladbach, onde estreou entre os profissionais. Após algumas boas apresentações pelos "Potros?, foi convocado pela primeira vez para a Seleção da Alemanha Ocidental, naquela mesma temporada.

Permaneceu no Mönchengladbach até 1984, quando foi contratado pelo Bayern de Munique. Ficou por lá até o ano de 1988, conquistando três Campeonatos Alemães e uma Copa da Alemanha.

Se transferiu então para a Inter de Milão, onde o meia viveu um de seus melhores momentos na carreira. Foi campeão italiano logo na temporada em que chegou, desbancando o Milan de Van Basten e o Napoli de Maradona. Ganhou ainda uma Copa da Uefa, em 1991, quando também ganhou o prêmio de melhor jogador do ano, o primeiro dado pela Fifa.

Neste meio tempo, Matthaus foi um dos principais destaques da Seleção Alemã na conquista da Copa do Mundo de 1990, na Itália. A final do torneio foi contra a poderosa Argentina, de Diego Armando Maradona, à época seu rival no futebol italiano, já que o craque argentino defendia a equipe do Napoli.

Em 1992, retornou ao Bayern para uma passagem de quase nove anos. Neste período, conquistou com o time de Munique quatro Campeonatos Alemães, em 1994, 1997, 1999 e 2000; duas Copas da Alemanha, em 1998 e 2000; e uma Copa da Uefa, em 1996.

Encerrou sua carreira no mesmo Bayern de Munique, em 2001, após ter uma rápida experiência na liga americana de futebol, quando defendeu, em 2000, o time do New York Red Bulls.

Logo em seguida, apostou na carreira de treinador. Comandou o Rapid Wien, da Áustria, o Partizan, da Sérvia, a Seleção Húngara, o Atlético-PR, o Red Bull Salzburg, também da Áustria, o Maccabi Netanya, de Israel, e a Seleção Búlgara.

Na Copa do Mundo de 2014, no Brasil, Lothar foi convidado para participar de um programa repleto de campeões mundiais no canal SporTV durante o mundial.
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES