Hebe Camargo

Apresentadora e cantora
por Marcos Júnior

Um dos maiores ícones da televisão brasileira, Hebe Camargo nasceu em Taubaté, interior de São Paulo, em 08 de março de 1929 e faleceu em 29 de setembro de 2012, devido a uma parada cardíaca em sua residência, no bairro do Morumbi, em São Paulo.
 
A dama da TV brasileira foi sepultada no cemitério Gethsêmani, na capítal paulista, em 30 de setembro de 2012.
 
Era de família humilde,  filha do casal Ester e Sigesfredo Monteiro Camargo (o Fego Camargo, violinista do Cine Politeama, que exibia filmes mudos).
 
Com a sonorização dos filmes, seu pai perdeu o emprego e a família foi para a capital paulista, onde Fego Camargo começou a trabalhar na Rádio Difusora.
 
Aos 14 anos, Hebe iniciou sua carreira como cantora, imitando a consagrada Carmem Miranda em programas de calouros.
 
Depois, fez parte do Quarteto Dó-Ré-Mi-Fá, com sua irmã Stela e as primas Maria e Helena. O grupo foi contratado pela Rádio Tupi, de São Paulo.
 
O grupo se desfez após três anos, por conta do casamento de uma das primas e então Hebe e sua irmã Stela formaram uma dupla caipira, com o nome artístico de "Rosalinda e Florisbela".
 
Como a dupla não "deslanchou", Hebe fez a sua carreira solo, com bastante sucesso, chegando a ser chamada de "A Estrela de São Paulo".
 
Gravou um disco homenageando Carmem Miranda e foi convidada para participar de alguns filmes de Mazzaropi.
 
Em 25 de março de 1950 foi uma das convidadas de Assis Chateaubriand para receber os primeiros equipamentos da televisão brasileira, no Porto de Santos para a Rede Tupi.
 
Em 1957, com o visual modificado (cabelos loiros), estreou o primeiro programa feminino da televisão brasileira, "O Mundo é das Mulheres", pela Tupi.

Casou-se em 1964, com o empresário Décio Capuano, com quem teve um único filho, também artista, Marcello Camargo, nascido em 20 de setembro de 1965.
 
Ficou casada com Capuano até 1971. Dois anos depois casou-se com outro empresário, Lélio Ravagnani, seu companheiro até 2000, quando este faleceu.
 
Entre 1964 e 1966, Hebe ficou afastada da televisão e do rádio, mas retomou sua carreira, primeiro na Rádio Excelsior e depois, em 06 de abril de 1966 como apresentadora do "Programa Hebe", pela Rede Record de Televisão.
 
A estreia foi arrebatadora. Roberto Carlos foi o astro convidado e a audiência chegou a 70%, batendo os recordes da época. A atração sedimentou nomes importantes da música brasileira.
 
Sob a batuta do músico Caçulinha e seu Regional, Hebe recebia frequentemente nomes como Wanderléa, Martinha, Ronnie Von (a quem deu o apelido de "Principe") e o próprio Roberto Carlos.
 
Neste período, acumulou a função da televisão com o rádio, apresentando um programa diário pela Rádio Jovem Pan, de São Paulo.
 
Passou também pela TV Bandeirantes e desde 1986 e foi um dos principais trunfos de Sílvio Santos em sua grade de programação.
 
Pela emissora, apresentou três programas diferentes: "Hebe", "Hebe por Elas" e "Fora do Ar".
 
Em 1968, ao lado dos amigos Nair Bello e Ronal Golias, participou do humorístico "Romeu e Julieta", pela Record.
 
Esboçou uma volta aos palcos, como cantora, em 1995, com o lançamento de um CD com seus maiores sucessos, relançado em 2006, ano em que comemorou seu milésimo programa pelo SBT.
 
Hebe Camargo também foi presença de destaque apresentando o Teleton, uma maratona televisiva que recebe donativos para a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente).
 
Em 08 de janeiro de 2010, Hebe foi internada às pressas no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para a remoção de nódulos na região abdominal.
 
Os exames revelaram que a apresentadora sofre de câncer no peritônio (membrana que envolve a região abdominal).
 
Hebe passou por sessões de quimioterapia (entre seis ou oito, com duração de cinco horas cada uma). Era um tipo raro de câncer.
 
No final de 2010 deixou o SBT e firmou contrato com a Rede TV!, onde permaneceu até agosto de 2012. Retornou ao SBT mas não teve tempo de reestrear na emissora de Silvio Santos, morrendo no dia 29 de setembro do mesmo ano.

Divirta-se com as maravilhosas atuações de Hebe e Golias, no especial "Romeu e Julieta", feito para a Rede Record, em 1968:

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES