Djalminha

Ex-meia do Flamengo e Palmeiras
por Marcelo Rozenberg
 
Djalma Feitosa Dias, o ex-meia talentoso e esquentado Djalminha, nasceu em Santos em 09 de dezembro de 1970. Filho de Djalma Dias, tinha uma incrível capacidade de raciocínio além da antevisão do fato.

Marcou época em grandes clubes brasileiros e da Europa como Flamengo, no qual começou, Palmeiras, Guarani, La Coruña, Shimizu Pulse, Áustria Viena e América do México. Defendeu também a Seleção Brasileira. Atualmente dedica-se ao showbol. Disputou o Mundialito da modalidade em 2006 e o Torneio Rio-São Paulo em 2007 pelo Flamengo.

Seu primeiro jogo profissional ocorreu pelo Mengão em 1989 contra o América. Mas desde muito jobem já era visível seu descontrole emocional.

Em 13 de julho de 1993, em um Fla-Flu em Niterói, foi personagem de uma discussão que decretou o final de sua passagem pela Gávea. Renato Gaúcho se irritou com ele e partiu em sua direção, aplicando-lhe vários empurrões.
Naquela dia, por sinal, o Mengão perdeu por 3 a 2. De acordo com o Almanaque do Flamengo, de Roberto Assaf e Clóvis Martins, fez 126 jogos pelo clube com 71 vitórias, 29 empates, 26 derrotas e 25 gols marcados.

O jogador só não disputou uma Copa do Mundo devido a problemas disciplinares. Em 2002, quando era nome certo para ir ao mundial do Japão e da Coréia com Luiz Felipe Scolari, desferiu uma cabeçada contra o treinador Javier Irureta, que o comandava no La Coruña, por causa de uma discussão sobre um pênalti marcado em um coletivo. Pediu desculpas mas de nada adiantou.

Pela Seleção Brasileira, Djalminha atuou em 14 ocasiões com 10 vitórias, um empate, três derrotas e cinco gols marcados, de acordo com o livro "Seleção Brasileira ? 90 Anos?, de Roberto Assaf e Antonio Carlos Napoleão.

Em 2014, foi convidado pela Bandeirantes para atuar como comentarista nas transmissões da Copa do Mundo do Brasil.

Em 20 de julho de 2018 o UOL publicou uma extensa matéria sobre Djalmina. Clique aqui e veja  na íntegra o texto assinado por Adriano Wilkson e Vanderlei Lima.

No dia 01 de stembro de 2019, Djalminha participou do Domingo Esportivo Bandeirantes. Ouça a íntegra da entrevista:

ver mais notícias

Pelo Palmeiras:

Disputou 88 jogos, sendo 57 vitórias, 17 empates, 14 derrotas. Marcou 47 gols.
Fonte: Almanaque do Palmeiras, de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti,

Um de seus maiores momentos aconteceu no Palmeiras na temporada 1996. Ao lado de craques como Luizão, Rivaldo, Muller e Cafu, fez parte do grupo que conquistou o Campeonato Paulista com apenas uma derrota (para o Guarani em Campinas) e 102 gols marcados.

Pelo Flamengo:


Atuou em 126 jogos, sendo 71 vitórias, 29 empates e 26 derrotas. Marcou 25 gols.

Segue abaixo a lista de títulos conquistados por Djalminha:

Flamengo
Campeonato Carioca: 1991
Taça Rio: 1991
Copa do Brasil: 1990
Campeonato Brasileiro: 1992

Palmeiras
Campeonato Paulista: 1996

Seleção Brasileira
Copa América: 1997

Deportivo la Coruña
Troféu Teresa Herrera: 1998 e 2001
Campeonato Espanhol: 1999/00
Supercopa da Espanha: 2000 e 2002
Copa do Rei: 2002

Áustria Viena
Campeonato Austríaco: 2003
Copa da Áustria: 2003

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES