Dionísio Azevedo

Ator, diretor roteirista

por Marcos Barrero

Dionísio Azevedo, cujo nome de batismo era Taufick Jacob, natural de Conceição da Aparecida/MG, nasceu em 4 de abril de 1912 e morreu aos 72 anos, em 1º de setembro de 1994, vítima de câncer no cérebro.

Ator, diretor e roteirista de rádio e TV. Um dos nove filhos de um casal árabe e presbiteriano. Viveu sua infância em Muzambinho/MG, onde cursou o grupo escolar. Mudou-se com a família para São Paulo, morando inicialmente no bairro do Belém. Frequentou a igreja e quase se tornou pastor, mas a amizade com o diretor de cinema Lima Barreto o conduziu para o rádio.

Nos Diários Associados, integrou os elencos de radioatores da Tupi e da Difusora pelas mãos dos diretores Oswaldo Moles e Otávio Gabus Mendes. Fez parte do elenco do premiado O Cangaceiro, do amigo Barreto, em 1950. Atuou em mais de 40 filmes, com destaque para Marvada Carne e O Pagador de Promessas.

Dirigiu e escreveu para o TV de Vanguarda, da TV Tupi, e participou da primeira novela da TV Record - As Pupilas do Senhor Reitor, em 1970. Na Rede Globo, fez várias novelas, entre elas Dona Xepa e Pai Herói. O maior sucesso foi o personagem do milionário Salomão Hayala, na primeira versão de O Astro, de Janete Clair, em 1977 e 1978. Foi casado com a atriz Flora Geny, com quem teve dois filhos. 

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES