Dario Alegria

Ex-atacante do Palmeiras
Dario Alegria, também conhecido como "Leopardo das Alterosas", hoje é presidente do Instituto de Defesa da Cultura Negra Afro-descendente "Fala Negra", da cidade de Paracatu (MG), onde nasceu e mora. Lá, ele virou apresentador de TV, mais especificamente de um programa de variedades (lazer, cultara e futebol, é claro).

Dario é primo distante do ministro Joaquim Barbosa, que se tornou ainda mais conhecido pelos brasileiros por ser relator da CPI do Mensalão, em 2012.
 
Ele que se destacou jogando pelo Palmeiras, nos anos 60, ainda guarda com carinho na lembrança a grande atuação que teve contra o Santos de Pelé e companhia no dia 17 de dezembro de 1965. "Fiz três gols e o Palmeiras venceu por 5 a 1", conta Dario Alegria.

Além do Palmeiras, o atacante defendeu o Fluminense, o Flamengo, o América Mineiro (onde começou a carreira), o Monterrey (México), o Botafogo de Ribeirão Preto (SP), o CEUB (DF), a Caldense (MG), o Vila Nova (MG) e o Olaria. Também chegou a ser convocado para defender a seleção mineira.

Além da goleada sobre o time de Pelé, Dario Alegria destaca outro fato marcante em sua carreira, envolvendo o lendário Djalma Santos. "Quando ganhei o primeiro bicho pela vitória contra o São Paulo (fiz também três gols). Mandei uma geladeira para Paracatu. Para enviar a geladeira o Djalma Santos disse que teria de ser de avião e de pára-quedas, pois Paracatu não tinha estrada", diz (risos).

Jurandir Dario Gouveia Damasceno, o Dario Alegria, nasceu no dia 5 de março de 1944 em Paracatu (MG), onde mora atualmente no bairro de Santana. Os principais títulos conquistados na carreira de jogador foram: Campeão do Rio-São Paulo de 1965; Paulista de 1966; Robertão de 67; Torneio Internacional IV Centenário da Guanabara; Carioca de 1969 e Mineiro de 71.

Teve também um momento marcante (veja foto lá em cima com Dario vestindo o manto sagrado da CBD) no dia 7 de setembro de 1965, no segundo jogo da história do Mineirão, quando o Palmeiras, representando sozinho a seleção brasileira, goleou a seleção do Uruguai por 3 a 0, gols de Servílio, Tupanzinho e Germano. Dario ficou na reserva, ao lado de Picasso, Santo, Germano, Zequinha e Gildo. O técnico foi Filpo Nuñez e o Palmeiras-CBD ganhou jogando com: Valdir; Djalma Santos, Djalma Dias, Waldemar Carabina e Ferrari; Dudu e Ademir da Guia; Julinho, Servílio, Tupanzinho e Rinaldo.
 
Abaixo, ouça a participação de Dario Alegria no programa Domingo Esportivo, da Rádio Bandeirantes, no dia 16 de outubro de 2016:
  

ver mais notícias
ver mais Áudio

TÍTULOS CONQUISTADOS

Os principais títulos conquistados na carreira de jogador foram: Campeão do Rio-São Paulo de 1965; Paulista de 1966; Robertão de 67; Torneio Internacional IV Centenário da Guanabara; Carioca de 1969 e Mineiro de 71.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES