Cabralzinho

Ex-Santos e Bangu
Carlos Roberto Ferreira Cabral, o Cabralzinho, nascido em 2 de janeiro de 1945, em Santos (SP) foi o melhor técnico do Santos FC desde 1984, até a chegada de Emerson Leão (2002 - Campeão Brasileiro em 2002 e vice da Libertadores em 2004), já trabalhou mais de nove vezes na Arábia Saudita.
 
Atualmente reside em Estocolmo, capital da Suécia. Lá no país nórdico, Cabralzinho é dono de um restaurante especializado em culinária internacional, o JTP (Jamtorgspumpen, Praça da Bomba de Água, em sueco). Veja o site: www.jarntorgspumpen.se
 
No dia 07 de dezembro de 2014, Cabralzinho ficou viúvo. Sua esposa  Maria Lúcia faleceu na Suécia.
 
Em 1995, teve ótima passagem pelo Santos FC como técnico, levando a equipe da Vila ao vice-campeonato brasileiro.

Dirigiu em 2000 o Al Qasisiyah da cidade de Al Khobar, ao lado de Damman, no Golfo Pérsico. Em 2004 e 2005 Cabralzinho assumiu o Zamalek, do Egito, residindo na bela cidade do Cairo. Já em 2009 foi se "aventurar" como treinador no futebol da Túnisia. Cabralzinho tem residência fixa em Jaguariúna, cidade próxima  a Campinas, mas é técnico "do mundo".

Como jogador Cabralzinho começou no Santos FC e passou pelo São Bento de Sorocaba (SP), Fluminense, Bangu e Palmeiras. No Verdão, atuou de 1968 a 1971. Fez 45 jogos e obteve 20 vitórias, 12 empates e 13 derrotas. Marcou apenas 3 gols pelo alviverde e foi campeão da Taça Roberto Gomes Pedrosa em 1969 (fonte: Almanaque do Palmeiras - Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti). Sete anos antes, jogando pelo Santos, conseguiu seu principal título: a Copa Libertadores da América.

Na galeria de fotos, uma foto histórica com Cabralzinho ao lado de Paulo Borges Risadinha e de Adaílton Ladeira (hoje técnico de juniores) no inesquecível time do Bangu Campeão Carioca de 1966. Ele participou daquela final dramática que não teve volta olímpica do Bangu - que foi campeão ao golear o Fla, de Valdomiro, por 3 a 0 -, mas que teve muita polêmica.

O goleiro Valdomiro foi acusado de corpo mole (nunca provado) e Almir, vendo que o título já estava perdido, agrediu jogadores do Bangu, principalmente Ladeira (hoje o técnico de juniores, Adaílton Ladeira).

O pau quebrou de forma generalizada no Maracanã e o jogo foi encerrado antes de seu tempo normal. Itamar, zagueiro-central do Flamengo, também brigou muito, mas igualmente foi um dos derrotados ao lado de Valdomiro, Murilo, Paulo Henrique, Carlinhos, Carlos Alberto, Silva, Almir, Nelsinho Rosa, dentre outros.

E o Bangu A.C. entrou para a história jogando com Ubirajara, Fidélis (já falecido), Mário Tito (já falecido), Luís Alberto e Ari Clemente; Jaime e Ocimar; Paulo Borges (já falecido), Ladeira, Cabralzinho e Aladim. O técnico era Alfredo Gonzalez.
ver mais Áudio

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES