Presidente santista destacou que precisará reduzir a folha salarial do clube para acertar as contas. Foto: Guilherme Kastner/Santos FC

Presidente santista destacou que precisará reduzir a folha salarial do clube para acertar as contas. Foto: Guilherme Kastner/Santos FC

Fazendo uma gestão que visa a reestruturação financeira, o presidente do Santos, Andrés Rueda, o abriu o jogo sobre a situação atual do clube. Em entrevista à rádio Bandeirantes, o cartola revelou número da dívida santista e explicou que a situação não é fácil, começando por alto um valor a ser pago no curto prazo.

“Por baixo, R$ 150 a R$ 180 milhões. Até o final do ano... Paga-se essa dívida com receitas recorrentes, renegociando contrato a contrato, mas é difícil. Dívidas estão há muito tempo sendo levadas. Quanto mais antiga a dívida, mais difícil fica. Há dívidas renegociadas três vezes. Um exemplo: R$ 8 milhões em dívida. Em dois anos, nada se paga, renegociada três vezes e o principal dela hoje tem R$ 14 milhões. Contamos com a falta de credibilidade desses credores hoje. Temos que renegociar, alongar a dívida. Só vamos respirar quando vendermos jogador, infelizmente. Vamos tirar o nariz da linha d´água com entrada significativa de venda de jogador”, explicou o presidente, que destacou a necessidade de cortar gastos e reduzir a folha salarial no Peixe.

“O Santos tem uma folha, sem encargos, beirando os R$ 8 milhões. No futebol, os encargos são de 40 ou 50%. Coisa de R$ 12 milhões. Não encaixa, não dá. Preciso derrubar, de qualquer maneira, o custo da folha para R$ 5,5 ou R$ 6 milhões sem encargos. Vai doer na carne, não tem como. Sem isso, não vamos viabilizar o clube. Não é só torcer para ter um raio, brigar para ter colocações em campeonato... Santos tem que entrar para ganhar campeonato. Queria ter dinheiro sobrando para contratar o que há de melhor no mercado. Para chegarmos nisso, vamos sofrer. Ninguém gosta de fazer, não é agradável demitir e enxugar a folha, mas nosso propósito na gestão é corrigir e colocar o Santos no caminho correto”, comentou o cartola.

Rueda ainda explicou a situação do atacante Soteldo no clube. Segundo o presidente, são pequenas as chances de segurar o jogador, já que o Peixe tem uma dívida de 7,2 milhões de dólares (R$ 40,9 mi) com o Huachipato pela compra do jogador.

“Soteldo não é jogador do Santos. Santos adquiriu 50% e não pagou um tostão. Como temos direitos federativos, conta nossa posição, mas não parte da nossa vontade o fato dele ser vendido ou não. Seria bom termos recursos para segurar o jogador, mas não depende só do Santos”, afirmou Rueda.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa