Orlando Rollo deve presidir o Santos até o final de 2020. Foto: Ivan Stori/Santos FC

Orlando Rollo deve presidir o Santos até o final de 2020. Foto: Ivan Stori/Santos FC

Alçado ao cargo de presidente do Santos após afastamento de José Carlos Peres, Orlando Rollo não esconde a situação difícil do clube. Em sua primeira coletiva de imprensa após assumir o comando alvinegro, Rollo valorizou o perfil “guerreiro” do elenco santista, pregou pés no chão nesse momento e comentou a situação, segundo ele, “catastrófica” nas finanças do Peixe.

"Situação preocupante, alguns sem motivação, mas é elenco aguerrido e bem profissional. Pela estrutura de trabalho que presenciei, são guerreiros. Muitos reclamando de atrasos de salários e direitos de imagem", comentou o presidente santista destacando a gravidade da situação financeira do Alvinegro da Vila Belmiro

"Não vendo ilusões. Situação é mais preocupante que muita gente imagina. Já sabia que encontraria situação tenebrosa, não posso ficar lamentando", explicou.

A prioridade de Rollo nesse momento é conseguir pagar as dívidas do clube, especialmente contra o Hamburgo, débito que levou o Santos a ficar impedido de registrar qualquer jogador após punição da Fifa.

"Temos que pagar as dívidas. Pagando as dívidas, vamos ganhar confiança no mercado. Procurei entender as dívidas. Entendi que a maioria das pendências judiciais foi pela falta de atenção do Santos", comentou o cartola que ainda destacou o cenário de terra arrasada que encontrou.

"A situação é tão catastrófica que só eu e meu grupo... Temos que ser humildes. Tenho pós-graduação em administração, em contabilidade, economia, gestão de futebol e marketing esportivo. Mas um grupo só não consegue resolver", explicou.

"Pagamento precisa ser feito com urgência. Santos corre risco, sim, e não vou enganar torcedor, de nos próximos dias sofrer mais uma punição. Estamos na iminência de perda de pontos", finalizou o presidente.

Orlando Rollo ainda explicou que fará uma gestão de transição até que o clube passe por eleições em dezembro. O presidente destacou que não será candidato no pleito que escolherá o novo mandatário alvinegro.

"Não vai ser nada mirabolante aqui, retrofit, estádio, não. Eu queria trazer jogadores de seleção e construir novo estádio, óbvio, mas não dá. Realidade é outra. É uma gestão de transição", comentou.

"É um movimento apolítico, não sou candidato. Meu grupo está aberto a apoiar um candidato com maior afinidade. Peço humildemente apoio e auxílio", completou Rollo destacando que trabalhará para entregar uma situação melhor para o próximo presidente.

Novo presidente confirma contratação de superintendente de esportes

Orlando Rollo ainda confirmou a contratação de Felipe Ximenes para o cargo de superintendente de esportes. Segundo Rollo, o profissional cuidará de todas as modalidades do Peixe.

"Felipe Ximenes será superintendente de esportes. Abrange o futebol profissional, futebol feminino, futebol de base, agora o futsal e esportes olímpicos. Abaixo dele o Jorge Andrade permanece com foco no futebol profissional. Felipe vai me ajudar a organizar tudo isso", explicou.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa