Peres agora passará por processo de impeachment no Peixe. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Peres agora passará por processo de impeachment no Peixe. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Em decisão tomada após reunião na noite desta segunda-feira (28), o Conselho Deliberativo do Santos afastou José Carlos Peres da presidência do clube. Por ampla maioria, os conselheiros decidiram abrir processo de impeachment contra o cartola que fica impedido de comandar o Peixe até que o processo tenha um desfecho. O vice-presidente Orlando Rollo é quem assume o clube momentaneamente.

Agora, o Conselho Deliberativo tem 60 dias para marcar uma assembleia entre os sócios para que seja votado um possível impeachment de José Carlos Peres. Enquanto isso, o presidente fica afastado de suas funções.

Entenda o caso:

Peres é acusado de irregularidades nas contas do clube no ano de 2019; além do presidente, os membros do Comitê de Gestão também foram afastados de suas funções. A exceção é o vice, Orlando Rollo, que alegou estar afastado das funções do clube desde que rompeu com Peres desde 2018.

Os conselheiros deram razão à Comissão de Inquérito e Sindicância, que apontou em relatório irregularidades nas contas de 2019. A CIS aponta a gestão de Peres como "temerária".

O Peixe teve R$ 23,5 milhões de superávit após a contabilização da venda de Rodrygo. A Comissão Fiscal, porém, apontou diversas irregularidades estatutárias nas demonstrações financeiras, como comissões pagas na transferência de Bruno Henrique ao Flamengo, uso de cartão corporativo por razões pessoais do presidente José Carlos Peres, além de diferença entre o que havia sido orçado e o que foi gasto.

O Conselho Fiscal ainda aponta uma suposta contratação de um escritório de advocacia para defender Pedro Doria, membro do Comitê de Gestão, num caso pessoal. O dirigente, porém, nega a acusação.

Com uma gestão polêmica e cheia de problemas, Peres teve contas reprovadas em seus dois primeiros anos de gestão, quando o clube registrou um déficit de R$ 77 milhões. Em 2020, a situação financeira alvinegra segue complicada em razão da pandemia. No primeiro semestre do ano, o Peixe registrou déficit de mais de R$ 40 milhões.

Peres já enfrentou outros dois processos de impeachment em seu período no Peixe. Os dois pedidos foram aprovados no Conselho, mas os sócios do Santos impediram que Peres sofresse o impeachment em assembleia-geral.

O mandato de José Carlos Peres e Orlando Rollo se encerra no final de 2020. O Peixe passará por eleições para escolher seu novo presidente em dezembro. A tendência já era de que Peres não tentasse a reeleição, mas tentasse emplacar seu sucessor com membros de seu Comitê de Gestão. A atual situação, porém, complica a situação política do presidente e seus aliados.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa