Zagueiro Gustavo Henrique foi apenas mais uma joia santista que deixou o clube sem dar retorno financeiro. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Zagueiro Gustavo Henrique foi apenas mais uma joia santista que deixou o clube sem dar retorno financeiro. Foto: Ivan Storti/Santos FC

A novela envolvendo as negociações para a saída do atacante Kaio Jorge, que assinou um pré-contrato com a Juventus, da Itália, no início da semana, e que pode deixar o clube de graça em dezembro, não é nenhuma novidade no Santos. Tradicional formador de talentos, o Peixe tem um histórico conhecido de promissores Meninos da Vila deixando o clube sem dar nenhum retorno financeiro.

Além do caso de Kaio Jorge, que ainda não está definido - a direção do Peixe tenta receber uma compensação financeira, ainda que muito abaixo do que poderia, pelo jogador -, o Santos perdeu recentemente outros dois talentos, que acabaram deixando a Vila Belmiro de graça. A coincidência que une os três exemplos é que todos os atletas em algum momento se irritaram com o descaso por parte da diretoria alvinegra no processo de renovação. Outra coincidência é que todos os casos citados aconteceram na gestão do ex-presidente santista José Carlos Peres, impichado da presidência do clube em novembro de 2020.

O primeiro caso marcante envolveu o zagueiro Gustavo Henrique. Formado no clube e titular absoluto da equipe por pelo menos quatro anos, o defensor viu sua renovação se arrastar por meses entre 2018 e 2019. Publicamente chateado, Gustavo optou por recusar as ofertas finais do Peixe já nos últimos meses de vínculo e deixou a Vila Belmiro de graça rumo ao Flamengo, no final da temporada 2019.

Em agosto de 2020, outro Menino da Vila que deixou o Peixe de graça e, nesse caso, sendo pouco aproveitado no time principal, foi Yuri Alberto. O centroavante, que surgiu muito bem na base alvinegra, também viu sua renovação enroscar na gestão Peres, enquanto surgia o interesse de outras equipes. Yuri acabou acertando com o Internacional, que em contrapartida, perdoou uma dívida do Santos pela negociação com Eduardo Sasha, e ficou com o jovem atacante que se tornou titular da equipe Colorada.

Valorizado no mercado desde que assumiu a titularidade do ataque santista no início de 2020, Kaio Jorge também viu o ex-presidente postergar o processo de renovação. Com isso, a nova gestão, comandada por Andrés Rueda, assumiu o clube sem muita margem de negociação, em janeiro de 2021, quando Kaio estava há menos de um ano de sair de graça e há menos de seis meses de conseguir a liberação para assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe.

“Escaldado”, o novo presidente alvinegro agora tenta evitar novos casos como esses. Com isso, desde o início de 2021, Rueda vem trabalhando nas renovações de suas promessas: o atacante Lucas Braga, o volante Sandry, o meia Gabriel Pirani e o zagueiro Jonathan são alguns dos nomes que já ampliaram seu vínculos; a direção agora trabalha para renovar com o atacante Marcos Leonardo, que pode ser o substituto de Kaio Jorge no time de Fernando Diniz.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa