Camisa 7 uruguaio marcou o gol do empate alvinegro diante do Fortaleza, no Castelão. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Camisa 7 uruguaio marcou o gol do empate alvinegro diante do Fortaleza, no Castelão. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Capitão e principal líder do elenco do Santos, Carlos Sánchez voltou a jogar em alto nível depois de se recuperar de grave  lesão. Pouco menos de dois meses após retornar aos gramados após nove meses de recuperação, o camisa 7 alvinegro confirmou o status de “grande reforço” para Fernando Diniz e vive fase artilheira.

Desde sua reestreia pelo Peixe, no dia 24 de junho, no empate com o Grêmio, em Porto Alegre, o uruguaio se mostrou extremamente decisivo. São 16 jogos na temporada até aqui, com 5 gols marcados e 5 participações em gols.

Sánchez qualifica o meio-campo do Santos e assume a responsabilidade em momentos importantes. Além de líder da equipe, é o batedor de pênaltis. Não por acaso tem sido muito elogiado por Fernando Diniz. O treinador alvinegro já manifestou algumas vezes toda sua satisfação por trabalhar com o uruguaio.

“É grande jogador, grande homem, grande caráter. Tinha muita simpatia de vê-lo jogar contra. Sempre chamou atenção, um dos que eu mais gostava no futebol brasileiro. É um dos grandes personagens do país. Mesmo com essa idade, joga em altíssimo nível. Ficou quase um ano afastado e voltou muito bem. Estou muito feliz por ele jogar”, disse Diniz em entrevista coletiva recente.

Com os cinco gols marcados após sua volta aos gramados, Sánchez ampliou seu recorde como maior artilheiro estrangeiro da história alvinegra, com 30 gols somados.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa