Fernando Diniz comanda a segunda pior campanha do Atlético-PR nos pontos corridos

Fernando Diniz comanda a segunda pior campanha do Atlético-PR nos pontos corridos

Napoleão de Almeida
Colaboração para o UOL

A campanha do Atlético Paranaense após 10 jogos no Brasileirão 2018 é a segunda pior já feita pelo clube no mesmo período, contando todos os campeonatos desde 2006, quando a competição passou a ter 20 clubes jogando em turno e returno. Só em 2011, quando acabou rebaixado para a Série B, é que o Furacão começou tão mal a competição.

Com apenas duas vitórias em 10 partidas, o Atlético soma 9 pontos, incluídos três empates e cinco derrotas. Nesse período, disputou seis jogos fora de casa, com três empates e três derrotas. O time ainda perdeu outras duas em casa, onde também conseguiu suas duas únicas vitórias, sobre Chapecoense e Santos. Em 2011, quando foi rebaixado ao final do campeonato, fechou esse mesmo período sem vencer, com dois empates e oito derrotas.

Na ocasião, o Furacão trocou de técnico na oitava rodada, quando perdeu para o Bahia em casa. Adilson Batista deixou o comando e foi substituído por Renato Gaúcho, que só conseguiria a primeira vitória na 11ª rodada. Renato dirigiu o time por 14 vezes e chegou a tirar o Furacão da zona de rebaixamento, mas pediu para sair do cargo alegando problemas particulares, na 20ª rodada. Ele ficou invicto por sete jogos, mas perdeu para o Atlético-MG e saiu do cargo. Antônio Lopes assumiu o time e não evitou a queda na 17ª posição.

Com Fernando Diniz, o Atlético tem o segundo menor número de vitórias no mesmo intervalo e só perdeu menos que nas campanhas de 2011 e 2010, quando o clube perdeu 6 dos 10 jogos que fez. Entretanto, em 2010 o time venceu três jogos e empatou um, somando 10 pontos, em relação aos 9 da tabela atual. Naquele ano o Atlético conseguiu uma arrancada e acabou o campeonato na quinta posição, uma atrás do G4, que então levava para a Libertadores.

A melhor campanha do Atlético no mesmo intervalo é a de 2015. O time somou 19 dos 30 pontos que disputou, com 6 vitórias, 1 empate e 3 derrotas, comandado por Milton Mendes. Porém, a equipe perdeu fôlego na competição e, após um sequência de cinco derrotas, demitiu o técnico. Cristóvão Borges terminou no cargo e a equipe acabou na 10ª posição.

Foto: RODOLFO BUHRER/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO (via UOL)

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa