Rodrigo Gral

Atacante do Grêmio, Flamengo e Chapecoense
por Túlio Nassif
 
Natural de Chapecó, em Santa Catarina, Rodrigo Gral nasceu no dia 21 de fevereiro de 1977 e atualmente, é atualmente é diretor da área internacional do Portimonense, de Portugal. Ele encerrou sua carreira profissional nos gramados em 2018, pelo Operário (MS).

Iniciou sua carreira no Grêmio, em 1995. Lá, foi campeão gaúcho em 1995 e 1996, campeão da Recopa Sul-Americana de 1996, campeão brasileiro de 1996 e campeão da Copa do Brasil de 1997. Contudo, como era pouco utilizado, foi emprestado em 1998 para o Juventude, onde se sagrou campeão gaúcho.

No ano de 1999, retornou ao Grêmio, foi campeão da Copa Sul de 1999, mas acabou deixando o Tricolor novamente, no final do ano seguinte para jogar no Flamengo, onde ficou até maio de 2001. No Rubro-Negro, conquistou o bicampeonato estadual de 2000 e 2001.

Chegou a defender a Seleção Brasileira Sub-20, em 1999.

Após sua passagem pelo clube carioca, retornou mais uma vez ao Grêmio. No Brasil, ainda jogou pelo Sport Recife, em 2001, indo posteriormente, para o futebol japonês em 2002, onde atuou pelo Jubilo Iwata (sendo campeão da J. League de 2002 e campeão da Copa do Imperador de 2003), Yokohama Marinos e Omiya Ardija.

Em 2007, foi jogar no futebol do Qatar, atuando pelo Al-Khor SC, conquistando em 2008, a Copa dos Campeões do Golfo. Com boas atuações, em 2009 foi para o Al-Sadd SC.

Retornou ao Brasil em 2010 para jogar no Bahia. No Tricolor Baiano, ganhou destaque ao começar a fazer muitos gols, se tornando o goleador do time. A torcida, carinhosamente o apelidou, então, de "Lobo Gral".

Todavia, no dia 15 de fevereiro de 2011, foi apresentado oficialmente como jogador do Santa Cruz Futebol Clube, assinando contrato até o final do ano. Conseguiu mais um título para seu currículo, o de campeão pernambucano de 2011.

Mas, em agosto de 2012, Rodrigo Gral acertou com a Chapecoense, clube de coração desde a infância. Um dos seus objetivos com a camisa do Verdão era completar seu 500º gol na carreira a defendendo. Primeiro, ajudou a equipe a conquistar o acesso da Série B, depois, realizou seu sonho tão esperado, fez o seu 500º gol no dia 27 de outubro, no jogo contra o Tupi, onde a Chapecoense venceu por 5 a 0 e se classificou para as quartas de final da Série C.
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES