Hélio Burini

Ex-meia-armador do Palmeiras
por Rogério Micheletti
 
Hélio Burini, nascido no dia 7 de fevereiro de 1940, ex-atacante do Palmeiras, Guarani e Bragantino, morreu no dia 5 de fevereiro de 2021, dois dias antes de completar 81 anos, na cidade de São Paulo-SP. Burini, que vivia no bairro do Cambuci, sofria com alguns problemas de saúde desde 2014, quando sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral). O ex-atleta deixou dois filhos e dois netos (Henrique e Felipe).
 
Hélio Burini trabalhou no projeto para menores carentes da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo (SP) e também na Portuguesinha da Vila Mariana, na escolinha para futebol localizada na rua Jorge Tibiriça, 700.
 
Hélio começou a carreira no Palmeiras, em 1958 e em 1960 foi emprestado para o XV de Piracicaba. "Naquele ano, o XV fez uma bela campanha no estadual e ficou entre os primeiros. O time era: Orlando; Dorival, Cardinalli, Brauner, Biguá e Dema (que jogou no Palmeiras); Silvio, Fifi e Nilo (também esteve no Palmeiras); Hélio (eu) e Nelsinho. O técnico era Chico Sarno", lembrou Hélio em entrevista concedida ao Terceiro Tempo na primeira década dos anos 2000.
 
Ainda em 1960, ele retornou ao Palmeiras, onde ficou até 1963. "Eu fui reserva do Chinesinho. O Ademir da Guia só se firmou de titular depois que eu saí para o Guarani. Na época, eu não acertei minha renovação de contrato e, depois da viagem para o México, acabei indo jogar no Bugre", contou o ex-atacante ao Terceiro Tempo no início dos anos 2000.
 
No Guarani, Hélio jogou apenas um ano e seguiu para o Bragantino, equipe na qual conquistou o direito de disputar a primeira divisão em 65. "O Nabi Abi Chedid me contratou. O técnico do Bragantino era o Arturzinho. Infelizmente, o Bragantino subiu e caiu no ano seguinte", disse Hélio em entrevista ao Terceiro Tempo.
 
Depois do Braga, clube no qual defendeu até 69, Hélio jogou no Náutico, por apenas quatro meses, e encerrou a carreira no Aliança (hoje São Bernardo-SP), em 1973.
 
Em maio de 2020, Hélio Burini esteve internado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, necessitou de doação de sangue e teve diagnóstico de covid-19. Nesta oportunitade, o ex-jogador se recuperou e retornou para casa em 7 de junho de 2020. 

Confira abaixo o currículo do ex-jogador

HABILIDADES PROFISSIONAIS

Habilidade em formular em trabalhar com grupos de pessoas, dentro e fora da área de objetivo. Boa comunicação em todos os níveis, possuindo habilidades de incentivo e liderança. Desembaraçado, comunicativo e expressivo. Acesso à Internet.
TRAJETORIA PROFISSIONAL

Sociedade Esportiva Palmeiras Jogador  1958 / 1960
Esporte Clube XV de Piracicaba  jogador  1960 / 1961
Sociedade esportiva Palmeiras  Jogador  1961 / 1963
Guarani Futebol Clube  Jogador 1963 / 1964
Bragantino Futebol Clube jogador  1964 / 1966 ( sendo campeão pelo clube em 1965 )
Sociedade Atlética Ponte Preta Jogador  1966 / 1967
Bragantino Futebol Clube  Jogador  1967 / 1969
Aliança Clube (atual Esporte Clube São Bernardo)  treinador  1970 / 1972
Eletrônica Burini  proprietário  1972 / 1986
Escolinha da Prefeitura de São Paulo  treinador  2000 / 2005

 

ver mais notícias

Pelo Palmeiras:

Atuou em 63 jogos, sendo 32 vitórias, 12 empates e 19 derrotas. Marcou 13 gols.
Fonte: Almanaque do Palmeiras, de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES