Gamarra

Ex-zagueiro do Corinthians, Internacional e Seleção do Paraguai
por Marcelo Rozenberg
 
Zagueiro clássico, de grande poder de antecipação e leal, Carlos Alberto Gamarra Pavón, o Gamarra, nasceu em Ypacaraí, Paraguai, em 17 de fevereiro de 1971.

Começou a carreira no Cerro Porteño, em 1991. Passou depois por Independiente, da Argentina, Inter de Porto Alegre, Corinthians, Benfica, Atlético de Madrid, AEK Atenas, Inter de Milão, Palmeiras, Ethnikos Piraeus, da Grécia, e Olímpia, onde encerrou a carreira em 2007.
 
Defendeu a seleção paraguaia em 110 jogos com 12 gols marcados. Optou por seguir trabalhando no futebol após parar com a bola. Em 2008, trabalhava como gerente do Rubio Ñu, equipe pequena de Assunção.
 
Gamarra é muito conhecido do torcedor brasileiro. O primeiro time do país que defendeu foi o Internacional, onde foi campeão gaúcho em 1997. Sua passagem pelo colorado foi tão marcante que até hoje se declara torcedor do clube do Beira Rio.
 
No Corinthians, o ex-zagueiro brilhou. Conquistou o Campeonato Brasileiro de 1998 e o Paulista de 1999. Inclusive, está incluído por muitos fiéis na seleção corintiana de todos os tempos. Já a camisa do Flamengo vestiu sem muito brilho. Em duas temporadas, teve tempo apenas de levantar a taça da Copa dos Campeões. Quase no final da carreira passou pelo Palmeiras, em 2005, mas não chegou a fazer história.
 
Em fevereiro de 2009 o Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro decidiu dar ganho de causa ao ex-zagueiro Gamarra contra o Flamengo. O paraguaio pediu via Justiça R$ 10 milhões referentes aos salários atrasados que remontam à época em que ele atuou pelo rubro-negro (2000-2001).

Inesquecível para Gamarra foi a Copa do Mundo de 1998, na França. O Paraguai foi eliminado do torneio pela seleção da casa mas o ex-jogador chamou a atenção do mundo ao permanecer a competição inteira sem cometer nenhuma falta.
 
No dia 20 de janeiro de 2019, Gamarra participou do Domingo Esportivo Bandeirantes. Ele falou sobre as atividades atuais no Paraguai e lembrou boas histórias dos tempos de atleta. Confira a íntegra da entrevista:

 
ver mais notícias

Pelo Corinthians:

Segundo o Almanaque do Corinthians, de Celso Unzelte, fez 80 jogos pelo clube com 38 vitórias, 20 empates, 22 derrotas e sete gols marcados.

Pelo Flamengo:


O Almanaque do Flamengo, de Clóvis Martins e Roberto Assaf, informa que jogou no Mengão 30 jogos com 15 vitórias, quatro empates, 11 derrotas e apenas um gol marcado.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES