Alain Prost

Ex-piloto de Fórmula 1

Alain Marie Pascal Prost nasceu no dia 24 de fevereiro de 1955, na cidade Loire, na França. Começou a carreira no kart, ganhando o campeonato francês e o europeu da categoria em 1973. Não demorou muito e o piloto talentoso chegou à Fórmula 1 no ano de 1980 para guiar um dos carros da McLaren. Atualmente é consultor da Renault na Fórmula 1.

A rapidez equilibrada com uma inteligência estratégica dentro das pistas renderam a Alain Prost o apelido de "Professor".

A estreia na Fórmula 1 aconteceu no dia 13 de janeiro de 1980, no Grande Prêmio da Argentina. O sexto lugar em um grid com Alan Jones, Gilles Villeneuve e outros grandes nomes, foi um excelente resultado. A primeira passagem pela escuderia britânica durou onze corridas. Na temporada de 1981, Prost ficou de fora. Ele voltou só em 1982 para correr três anos pela Renault, onde chegou ao vice-campeonato mundial.

As lições do Professor

Em 1984, Prost retornou à McLaren e foi vice-campeão pela segunda vez, ficando atrás do seu companheiro de equipe Nick Lauda. No ano seguinte, 85, sob o comando de Ron Dennis chegou a vez de ganhar o primeiro título mundial. Foram 5 vitórias e uma verdadeira aula para os adversários. O francês fez 73 pontos, vinte a mais que Michele Alboreto, da Ferrari.

O bicampeonato veio em 1986. Três chegaram à última corrida, na Austrália, com chances de serem campeões. O próprio Alain Prost, Nigel Mansell e o brasileiro Nelson Piquet. O abandono de Mansell, o quarto lugar de Piquet deixaram o caminho livre para o "Professor" vencer e faturar o mundial.

Alain Prost x Ayrton Senna: a rivalidade mais quente da F-1

Quando Senna chegou à McLaren, em 1988, Prost já era bicampeão. Teoricamente o francês seria tratado como o "primeiro? piloto, correto? Um grande engano. A equipe tinha uma estrutura para colocar os dois carros em pé de igualdade e Ron Dennis não fez questão de beneficiar qualquer um dos pilotos. O resultado: uma das maiores rivalidades da história do automobilismo.

 

Logo no primeiro ano da dupla, Prost perdeu o título mundial para o brasileiro. Mas o "Professor? não deixaria barato. O ano de 1989 marcaria o ápice da rivalidade Brasil e França dentro das pistas. Na penúltima prova da temporada, no Japão, Prost dividiu uma curva com Senna e ambos saíram da pista. Só que o o brasileiro, ajudado pelos fiscais de prova, conseguiu retornar à corrida e terminar na primeira posição. A vitória daria chances de conquistas à Senna na última prova da temporada.

Só que a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) julgou a manobra de Senna ilegal e o desqualificou. Sob estas condições, Alain Prost levou o tricampeonato.

A passagem pela Ferrari e o quarto título mundial pela Williams

Chateado com a preferência dada ao piloto brasileiro, Prost saiu da McLaren em 90 e foi para a Ferrari. Na escuderia italiana o francês também enfrentou problemas de relacionamento, desta vez com Nigel Mansell. Foi preciso chamar o presidente para apaziguar o animo entre os dois.

Ainda em 1990, Prost voltou a disputar o título mundial com Senna. Ao final da temporada, as cinco vitórias não foram suficientes para evitar o bi de Ayrton Senna. A ausência de bons resultados em 1991 fizeram com que o "Professor" deixasse a Fórmula-1. Mas ele voultou novamente em 1993, para pilotar e ser tetracampeão com um dos carros da Williams. Depois da quarta conquista, Prost deixou de a vez a Fórmula 1.

É bem verdade que ele retornou em 1997 como chefe de equipe, comprando a equipe francesas Ligier e a rebatizando como Prost Grand Prix. Após um início promissor, a equipe foi declinando até que, no final de 2001, deixou a categoria.

por Felipe Alva

ver mais notícias

Pela Fórmula 1:

Participou de 199 GPs. Conquistou 51 vitórias e 33 poles.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    61
  • 2 Pal
    53
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    44
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES