Os jogadores recorrem diariamente ao gerente de futebol, Zinho, para que ele convença o Comitê Gestor do Santos a liberar o pagamento

Os jogadores recorrem diariamente ao gerente de futebol, Zinho, para que ele convença o Comitê Gestor do Santos a liberar o pagamento

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

A situação financeira do Santos não está nada boa. O UOL Esporte apurou que os jogadores estão com os salários atrasados – pouco mais de dois meses dos direitos de imagem (maior parte) e um mês na CLT (Consolidação das Leis de Trabalho), popularmente conhecida como carteira profissional. O clube também deve pagamento de premiações, o famoso "bicho", a diversos atletas do elenco.

Os jogadores recorrem diariamente ao gerente de futebol, Zinho, para que ele convença o Comitê Gestor do Santos a liberar o pagamento. O elenco está irritado com a situação, pois não é a primeira vez que a diretoria santista atrasa o ordenado nesta temporada.

No primeiro semestre, próximo à final do Campeonato Paulista, entre Santos e Ituano, a diretoria atrasou o pagamento dos direitos de imagem de março e abril, e também de premiações.

O salário de Robinho, o mais alto do elenco, também está em atraso. No entanto, no caso de seu ídolo, a diretoria pode usar R$ 200 mil por mês das cotas de televisão de 2016 para abater a dívida.

O dinheiro depositado pela televisão foi uma exigência de Robinho para assinar contrato de empréstimo com o clube paulista por uma temporada. Em sua segunda passagem pela Vila Belmiro, em 2010, o atacante enfrentou problemas para receber o seu ordenado milionário.

A crise financeira também impediu o clube de comprar mais 40% dos direitos econômicos do meia Lucas Lima. O empresário do jogador, Edson Khodor, revelou que a diretoria santista utilizou o dinheiro repassado pela Doyen Sports, grupo de investidores maltês, em seu fluxo de caixa. A empresa confirma que depositou a verba para a compra de parte dos direitos do meia, um dos destaques do time no Campeonato Brasileiro.

A folha de pagamento mensal do Santos aumentou com a chegada de Robinho. Somando o camisa 7, o valor gira em torno de R$ 11 milhões, dependendo do mês. Isso porque existem acordos e parcelamentos de luvas com jogadores em alguns meses do ano. Contabilizando somente os atletas, o Santos não paga menos de R$ 7 milhões por mês em direitos de imagem. A folha de funcionários, somando o pagamento da CLT dos atletas, custa cerca de R$ 4 milhões por mês ao clube.

O clube ainda paga mensalmente R$ 200 mil mensais ao técnico Oswaldo de Oliveira. O treinador recebia R$ 400 mil mensais no Santos, e o contrato tem multa de R$ 800 mil. A diretoria propôs pagar esse montante em quatro prestações de R$ 200 mil.

O Santos deve fechar a temporada 2014 no "vermelho", como já ocorreu no ano passado, quando o clube apontou déficit de R$ 20 milhões, 20% a mais do que previsto no orçamento. O alvinegro praiano ainda viu sua dívida aumentar de R$ 117 milhões para R$ 174 milhões no final de 2013, mesmo com a venda de Neymar, Rafael, Felipe Anderson e companhia.

O UOL Esporte entrou em contato com a assessoria de imprensa do Santos nesta segunda-feira para falar sobre o assunto, mas não recebeu nenhum retorno até o momento.

FOTO: UOL

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa