Ao lado de seu irmão, R10 foi ouvido pela polícia paraguaia. Foto: Facebook/Divulgação

Ao lado de seu irmão, R10 foi ouvido pela polícia paraguaia. Foto: Facebook/Divulgação

Ex-jogador do Barcelona e da seleção brasileira, Ronaldinho Gaúcho foi detido ao desembarcar no Paraguai na última quarta-feira (4). Suspeito do uso de passaportes falsos ao chegar no país vizinho, Ronaldinho e seu irmão, Assis, foram levados à sede da Promotoria contra o Crime Organizado, em Assunção, para prestar depoimento sobre o caso.

Em conversa com a imprensa local, o promotor paraguaio Federico Delfino explicou que os ex-jogadores chegaram ao país utilizando passaportes que pertencem a outras pessoas.

Segundo o jornal O Globo, Ronaldinho e Assis passaram a noite sob custódia no hotel em que estavam hospedados, antes de ser levados para o depoimento na manhã desta quinta (5).

A polícia Paraguai recebeu a denúncia contra Ronaldinho no desembarque do ex-craque no país, mas optou por não agir no aeroporto para evitar tumulto. O camisa 10 foi abordado, então no hotel, onde, segundo a imprensa local, teria dito que recebeu os passaportes ainda no Brasil.

Segundo o Uol Esporte, até o momento, a polícia paraguaia prendeu o brasileiro Wilmondes Sousa Lira, acusado de fornecer os passaportes falsos com os nomes de Ronaldinho e Assis.

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa