Inglês ganhou a disputa na estreia do circuito catalão no calendário da F1; Foto: Divulgação

Inglês ganhou a disputa na estreia do circuito catalão no calendário da F1; Foto: Divulgação

O circuito de Barcelona recebe a Fórmula 1 desde 1991, ano em que o inglês Nigel Mansell (Williams-Renault) foi o vencedor, resultado que evitou que Ayrton Senna conquistasse seu tricampeonato com antecedência.

O traçado vem sendo utilizado nos últimos anos para os testes da pré-temporada da F1, e será o palco da quarta etapa do Mundial deste ano, prova marcada para começar às 10h (de Brasília), com transmissão ao vivo pela Band.

Antes de Barcelona, a Espanha teve outros quatro circuitos recebendo a Fórmula 1: Jerez, Jarama, Montjuic e Pedralbes.

Na prova de 1991, o francês Alain Prost (Ferrari) foi o segundo colocado e Ricardo Patrese (Williams-Renault) completou o pódio, em terceiro.

Ayrton Senna (McLaren-Honda), que acabou vencendo seu terceiro título mundial na Fórmula 1 naquele ano, terminou em quinto lugar.

O pole no GP da Espanha, disputado em 29 de setembro de 1991 foi o austríaco Gerhard Berger, companheiro de Senna na McLaren, que percorreu os 4.655 metros do traçado de Montmeló em 1min18s751. Mansel largou ao seu lado na primeira fila e Senna partiu da terceira colocação. Na prova, o iitaliano Riccardo Patrese fez a volta mais rápida, em 1min22s837.

Vale lembrar que 1991 foi o ano de estreia do heptacampeão Michael Schumacher na F1, e o GP da Espanha era o quarto de sua carreira. Ele terminou em sexto lugar. O alemão, aliás, é o maior vencedor da F1 na Espanha, com seis triunfos.


O austríaco Gerhard Berger, com a McLaren-Honda MP4/6. Ele foi o pole do GP da Espanha de 1991. Foto: Divulgação

ESTRATÉGIA DA MCLAREN PARA SENNA VENCER O TÍTULO NA ESPANHA

Dois pilotos disputavam o título da temporada de 1991: Senna e Mansell.

A McLaren adotou uma estratégia singular para aquela prova, priorizando que Berger disparasse na frente e Senna tentasse segurar Mansell, para evitar que o inglês pudesse adiar o tricampeonato de Ayrton.

Porém, apesar da parte inicial da prova dar indícios de que isso fosse possível, Mansell conseguiu superar Senna após ficar lado a lado com o brasileiro na reta dos boxes. Senna ainda conseguiu voltar a ficar à frente do inglês, após uma parada para troca de pneus, mas acabou rodando e caiu para o sexto lugar. Mansell, então, conseguiu ganhar a liderança de Berger e venceu a prova. Berger, que poderia ajudar o intento de Senna, acabou abandonando com problemas elétricos em sua McLaren.

O título, terceiro e último de Ayrton Senna na F1, acabou sendo confirmado na etapa seguinte, em Suzuka, no Japão. Senna, virtual vencedor, abriu para Berger e a dupla da McLaren fez 1-2, com o austríaco em primeiro e o brasileiro em segundo.

Com o resultado, Senna chegou aos 91 pontos, enquanto Mansell, que rodou na nona volta, ficou com os mesmos 69 pontos e não conseguiria alcançá-lo restando apenas uma corrida, o GP da Austrália, prova que teve Senna como vencedor e Mansell o segundo colocado.

OUTROS BRASILEIROS NO GP DA ESPANHA DE 1991

Além de Ayrton Senna, outros dois pilotos brasileiros disputaram aquela corrida em Barcelona: Mauricio Gugelmin (Leyton-House-Ilmor) e Nelson Piquet (Benetton-Ford), sétimo e décimo primeiro colocados, respectivamente. 

Faíscas da Williams de Mansell e da McLaren de Senna no instante em que o inglês ultrapassou o brasileiro no GP da Espanha de 1991. Foto: Divulgação

ESTREIA DE ZANARDI NA F1

O italiano Alessandro Zanardi fez sua estreia pela Fórmula 1 exatamente no GP da Espanha de 1991, pela Jordan-Hart. Ele largou em 20º (três posições atrás de seu companheiro de equipe, o compatriota Andrea de Cesaris) e terminou em um bom nono lugar. Na época, apenas os seis primeiros pontuavam. De Cesaris abandonou com um problema elétrico.

Zanardi disputou 41 GPs de F1 e sofreu um gravíssimo acidente pela CART (depois Indy) em 15 de setembro de 2001, no circuito alemão de Lausitzring,  quando perdeu as duas pernas após seu carro ser atingido pelo do  canadense Alex Tagliani.

Alessandro Zanardi estreou na F1 no GP da Espanha de 1991, com a Jordan-Hart. Italiano terminou a prova em nono lugar. Foto: Divulgação 

 

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa