Bruno Henrique fez questão de lembrar da lesão no olho que quase encerrou sua carreira. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Bruno Henrique fez questão de lembrar da lesão no olho que quase encerrou sua carreira. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O atacante Bruno Henrique vive fase iluminada no Flamengo. Tanto que o atacante foi lembrado por Tite e integra a seleção brasileira que disputará dois amistosos nos próximos dias, contra Colômbia e Peru.

E, mesmo com tantos motivos para sorrir, Bruno Henrique faz questão de lembrar da lesão no olho que quase encerrou sua carreira. "A lesão que eu tive foi bastante complicada. E pouco vista no futebol. Para mim e para os médicos era impossível, mas para Deus, não. Temi não voltar a jogar futebol. A palavra certa que ouvi, em toda essa evolução, foi paciência. Recebi essa palavra porque era o que eu mais precisava para as coisas acontecerem. No começo eu não tinha paciência nenhuma. A lesão me impedia de fazer tudo. O que eu fazia dava alteração na vista. Para quem está acostumado a jogar com prazer, isso é muito chato. Esse foi o temor que tive, de não voltar a jogar. Mas depois de um ano olho para trás e vejo que Deus permitiu. Não cai uma folha de uma árvore se Deus não quiser. É um testemunho que dou, que Deus me curou", agradeceu o jogador do Mengão.

"Tive cinco lesões no olho. Não lembro das cinco perfeitamente, mas uma delas que poderia ser fatal era o descolamento de retina. Em pouco tempo da lesão, no dia seguinte, já fiz a cirurgia e isso evitou o descolamento. Se não tivesse sido rápido, não estaria enxergando", encerrou o jogador.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    39
  • 2 San
    37
  • 3 Pal
    36
  • 4 Cor
    32
  • 5 São
    31
  • Veja tabela completa