Vadão treinou diversos clubes brasileiros. Foto: Divulgação

Vadão treinou diversos clubes brasileiros. Foto: Divulgação

Morreu na tarde desta segunda-feira (25), aos 63 anos, o técnico Oswaldo Alvarez, popularmente conhecido como Vadão. O treinador estava internado na UTI do Hospital Albert Einstein desde o último dia 20 para o tratamento de um câncer no fígado, descoberto no início deste ano, já em estágio avançado, mas não resistiu.

Nascido em 21 de agosto de 1956 na cidade de Monte Azul Paulista (SP), começou a carreira nas categorias de base do Guarani. Passou depois por vários clubes do interior paulista como Catanduvense, Noroeste e Botafogo de Riberão Preto até parar prematuramente.

"Quando me formei em Educação Física, percebi que não teria muitas perspectivas como jogador. Por isso, aceitei o convite de Pedro Pires de Toledo, então preparador físico da Portuguesa, para ser seu auxiliar", disse certa vez ao site Terceiro Tempo.

Adepto do esquema 3-5-2, Vadão ganhou notoriedade como treinador ao montar um time extremamente ofensivo no Mogi Mirim no início da década de 1990 que ficou conhecido como “Carrossel Caipira”, uma referência à seleção da Holanda que praticou o chamado "futebol total" na Copa do Mundo de 1974. Contava nesta época com jogadores que acabaram se destacando depois em grandes clubes do futebol brasileiro e mundial como Rivaldo e Válber.

Sua carreira seguiu com passagens por Atlético Paranaense, Araçatuba, XV de Piracicaba, Guarani, Mtaonense, Ponte Preta, Corinthians, São Paulo, Bahia, Verdy Tóquio, entre tantos outros clubes. Vadão comandou a seleção brasileira feminina nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, e na Copa do Mundo de 2019, realizada na França.

Vadão e Kaká

A primeira chance de Kaká no São Paulo foi dada por Oswaldo Alvarez, no início de 2001. Recuperado de uma séria contusão na coluna, o menino passou a treinar com os profissionais no CT da Barra Funda.

Havia outros garotos na frente do craque, mas, na época, o time júnior do Tricolor estava envolvido na disputa da Copinha e nenhum atleta poderia ser cedido.

O meio-campista arrebentou nos treinos e o técnico Oswaldo Alvarez o relacionou para a decisão do Torneio Rio-São Paulo, contra o Botafogo, no Morumbi. Kaká marcou os dois gols da vitória por 2 a 1 e se tornou o herói do título.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa