Piloto brasileiro foi o melhor estreante em 2019 e está a dois pontos do líder neste ano. Foto:Dutch Photo Agency

Piloto brasileiro foi o melhor estreante em 2019 e está a dois pontos do líder neste ano. Foto:Dutch Photo Agency

Em sua segunda temporada consecutiva pela Fórmula Renault Eurocup, o paulistano Caio Collet experimenta em 2020 o doce sabor da luta pelo título, em uma categoria que figura entre as mais competitivas no cardápio do automobilismo internacional.

Melhor estreante e quinto colocado na classificação geral do certame em 2019, Collet, que integra a Renault Sport Academy, vem se revezando com o francês Victor Martins pela ponta da tabela na atual temporada, que já contemplou quatro etapas, todas disputadas em rodadas duplas, em Monza, Imola, Nurburgring e Magny-Cours. 

Vice-líder do campeonato com 131 pontos, dois atrás de Victor Martins, Collet, de 18 anos, falou com exclusividade ao Bella Macchina do Portal Terceiro Tempo neste breve hiato do campeonato, antes da etapa holandesa, mais uma rodada dupla, que acontece no autódromo de Zandvoort entre os dias 25 e 27 de setembro, pista que não figurou no calendário da Fórmula Renault Eurocup em 2019.

Aliás, Zandvoort receberia a Fórmula 1 em 2020, mas por conta da pandemia ela acabou sendo cancelada (estava marcada para 3 de maio), para tristeza dos fãs do holandês Max Verstappen, que certamente tingiriam de laranja as arquibancadas do recém reformado circuito.

O desenho do traçado, inclusive, foi "apimentado" com uma curva nos moldes dos ovais norte-americanos, a última delas, antes da reta principal, que tem uma inclinação de 18º, o dobro de Indianápolis, uma diferença de quatro metros e meio entre sua parte mais baixa e a mais alta, o chamado banking.

Caio Collet iniciou falando sobre a franca evolução que teve entre a temporada passada e esta, competindo pela mesma equipe, a R-ace GP, a partir da primeira pergunta que lhe foi encaminhada.

EVOLUÇÃO

Você teve um ótimo ano de estreia em 2019 e evoluiu bastante em 2020, pela mesma equipe. Que pontos você destacaria sobre este seu progresso, que o faz lutar claramente pelo título?

Caio Collet: Eu consegui evoluir bastante do ano passado pra cá, com um bom passo à frente, digamos assim. Tanto na parte mental, que ajudou bastante pra eu ficar mais forte dentro da pista e eu consegui me tornar o líder dentro da equipe, e acho que isso fez bastante diferença também, então acho que essas duas coisas eu destacaria, que fizeram a maior diferença.

Collet à frente do pelotão, uma cena comum na temporada de 2020. Foto: Dutch Photo Agency

 

COMPETITIVIDADE

A disputa do campeonato está muito intensa entre você e o francês Victor Martins. No aspecto mental, como você tem lidado com esta situação de competitividade?

Caio Collet: Sim, o campeonato está bem competitivo, principalmente com o Victor, acho que ele é um candidato bem forte e também um bom piloto. Eu acho que mentalmente isso me ajuda bastante, porque para a minha carreira principalmente é importante você estar buscando sempre um milésimo ou um décimo de segundo em todas as voltas que você faz, e eu sei que se eu não fizer isso eu vou ser segundo, e essa competitividade é muito saudável, e espero ficar assim até o final do ano.

Comemorando a vitória na corrida 1 da terceira etapa, em Magny-Cours, na França. Foto:  Dutch Photo Agency

TRABALHO JUNTO À RENAULT SPORT ACADEMY

Como é o seu trabalho junto à Renault Sport Academy? A rotina está normal após a fase mais aguda da pandemia na Europa?

Caio Collet: Mudou um pouco a rotina por causa da quarentena de alguns países, então eu não estou conseguindo voltar à Inglaterra (a fábrica da Renault fica em Enstone, na Inglaterra, país que voltou a adotar medidas restritivas por conta da pandemia), então, dependendo do país em que eu estiver correndo, como aconteceu agora, na França, eu não consegui voltar para a Inglaterra, no momento eu estou na Itália. Normalmente eu estaria morando na Inglaterra, frequentando diariamente a Renault, e por conta da pandemia e da quarentena eu precisei me adaptar, senão estaria igual.

Ainda assim, Caio Collet participa de videoconferências com seus engenheiros, analisando telemetria e tudo aquilo que é necessário para que ele se mantenha alinhado com o time. Até agosto, por exemplo, Collet frequentava a fábrica na Inglaterra diariamente, algo que deverá voltar a fazer brevemente, tão logo a situação de entrada no país seja normalizada.

Collet venceu duas corridas na temporada: em Monza (Itália) e Magny-Cours (França). Foto: Dutch Photo Agency

RENAULT NA FÓRMULA 1

Falando em evolução, assim como está acontecendo com você, a Renault F1 teve um grande salto neste ano. Como você tem observado o desempenho do time?

Caio Collet: Sim, acho que a Renault teve uma boa evolução do ano passado para este, conseguindo bons resultados, até perto do pódio, como em Mugello (Daniel Ricciardo foi o quarto colocado), e isso me anima bastante e me deixa bem feliz, não só por mim mas pela equipe também, porque a gente está lá diariamente acompanhando o trabalho deles, o que é uma coisa muito legal, e ver esse trabalho dando frutos é uma coisa que me deixa bastante feliz.

Clara evolução da Renault na Fórmula 1 também é motivo de felicidade para o brasileiro Caio Collet. Na imagem, Daniel Ricciardo à frente de Esteban Ocon durante o GP da Bélgica deste ano. Foto: Renault F1 Team

PRÓXIMO DESAFIO PELA FÓRMULA RENAULT EUROCUP

A próxima etapa acontece em Zandvoort, na Holanda, pista que não esteve no calendário da F-Renault Eurocup em 2019. Você já fez algum teste lá? O que pode dizer sobre as características da pista em relação à sua forma de pilotagem?

Caio Collet: Zandvoort vai ser uma pista nova para mim e acho que para a maioria dos pilotos também, até porque a pista foi mudada para este ano. Vai ser bem legal, tem curvas de alta, ela `sobe e desce´e eu gosto bastante dessas curvas de alta e com desnivelamento, algumas curvas com banking (diferença de altura entre a base e o topo da curva, no caso, quatro metros e meio), então acho que vai ser bem legal e espero que dê tudo certo.

O circuito de Zandvoort, na Holanda, palco da próxima etapa do campeonato. A última curva, antes da reta dos boxes, tem 18º de inclinação, o dobro de Indianápolis. Foto: Divulgação

 

Agradecimento especial: Fernanda Gonçalves, assessora de imprensa de Caio Collet (fgcom)

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO APÓS QUATRO ETAPAS, OITO CORRIDAS (DEZ PRIMEIROS COLOCADOS):

1. Victor Martins (Fra) 133
2. Caio Collet (Bra) 131
3. David Vidales (Esp) 102
4. Franco Colapinto (Arg) 68
5. Alex Quinn (GB) 65
6. Wiliam Alatalo (Fin) 59
7. Lorenzo Colombo (Ita) 54
8. Grégoire Saucy (Sui) 51
9. Paul Aron (Fra) 27
10. Ugo de Wilde (GB), 24 

CALENDÁRIO DA FÓRMULA RENAULT EUROCUP*

9-11 de Julho: Autódromo de Monza (ITA) - Vitórias de Franco Colapinto (ARG) e Caio Collet (BRA)
24-26 de Julho: Autódromo Enzo e Dino Ferrari / Ímola (ITA) - Vitórias de David Vidales (ESP) nas duas corridas
4-6 de Setembro: Nurburgring (ALE) - Vitórias de Victor Martins (FRA) nas duas corridas
11-13 de Setembro: Circuito de Nevers Magny-Cours (FRA) - Vitórias de Caio Collet (BRA) e Victor Martins (FRA)
25-27 de Setembro: Circuito de Zandvoort (HOL)
9-11 de Outubro: Circuito de Barcelona-Catalunha (ESP)
22-24 de Outubro: Circuito de Spa-Francorchamps (BEL)
6-8 de Novembro: Hockenheim (ALE)
13-15 de Novembro: Circuito de Paul Ricard (FRA)
26-28 de Novembro: Yas Marina (Abu Dhabi)
* sujeito à mudança em razão da evolução da pandemia da covid- 19

PARA ASSISTIR AOS TREINOS E CORRIDAS:

Para acompanhar os treinos e as corridas da Fórmula Renault Eurocup há dois meios: o canal da Renault Sport no YouTube (aqui) e o Facebook da Renault Sport Series (aqui). As etapas já realizadas também ficam disponíveis.


     

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa