Bartomeu e outros três ex-dirigentes do Barça foram detidos na Catalunha. Foto: Divulgação

Bartomeu e outros três ex-dirigentes do Barça foram detidos na Catalunha. Foto: Divulgação

A polícia da Catalunha prendeu na manhã desta segunda-feira (1) Josep Maria Bartomeu, ex-presidente do Barcelona, por suspeita de seu envolvimento no caso conhecido como “Barçagate”.

Uma operação policial teve como alvo Bartomeu em sua casa, além do CT do clube.  Os dirigentes levaram o cartola detido, acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e administração injusta. Também foram presos o atual CEO do Barça, Òscar Grau; o diretor jurídico, Román Gómez Pontí; e o ex-assessor presidencial Jaumes Masferrereles.

O “Barçagate” é uma investigação sobre uma empresa contratada pelo clube para supostamente realizar campanhas de difamação nas redes sociais contra jogadores e dirigentes contrários à gestão do ex-cartola. O escândalo foi divulgado em fevereiro de 2020, após uma reportagem da rádio "Cadena SER" e afundou o clube numa grave crise institucional. A partir de então, Bartomeu foi muito pressionado para renunciar ao cargo de presidente.

Bartomeu deixou o clube em outubro, depois de ser muito pressionado, inclusive por jogadores. O principal deles foi Messi, que criticou a diretoria por muitas promessas não cumpridas e deixou claro que desejaria deixar o Barça.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa