Peixe vive seca de gols e marcou apenas uma vez nos últimos cinco jogos. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Peixe vive seca de gols e marcou apenas uma vez nos últimos cinco jogos. Foto: Ivan Storti/Santos FC

O técnico Fábio Carille tem alguns desafios importantes no Santos, um deles é solucionar um problema dos mais complicados: a falta de efetividade da equipe para marcar gols.

Desde a saída de Kaio Jorge, vendido no início de agosto para a Juventus, da Itália, o ataque santista “desandou” e o clube da Vila Belmiro viu os gols minguarem.

A última partida de Kaio Jorge pelo Santos foi diante do Atlético-GO, no dia 25 de julho, pelo Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro. Na oportunidade, o clube goiano levou a melhor e venceu o Peixe por 1 a 0. Desde então, o alvinegro disputou 13 partidas (entre Brasileirão, Copa do Brasil e Sul-Americana) e marcou apenas 11 gols. Desses, em sete oportunidades a equipe deixou o gramado sem marcar nenhuma vez. E quando marcou, apenas duas vezes foram gols marcados por atacantes.

Tudo poderia ser pior: Os números seriam ainda menores não fosse a goleada por 4 a 0 sobre a Juazeirense, na Vila Belmiro, quando o time então comandado por Fernando Diniz venceu por 4 a 0. Curiosamente, o jogo de volta contra a equipe de Juazeiro do Norte foi uma das partidas em que o alvinegro não balançou as redes.

O cenário piora nas partidas mais recentes: nos últimos cinco jogos, o Peixe marcou apenas uma vez – diante do Cuiabá, na derrota por 2 a 1, pelo Brasileirão.

Com a saída de seu antigo camisa 9, o Peixe foi ao mercado e contratou duas opções para a posição de centroavante: Léo Baptistão, que disputou dois jogos até aqui, e Diego Tardelli, que entrou em apenas uma partida. Nenhum deles marcou com a camisa santista por enquanto. Outro fato importante a se levar em consideração é a ausência de Marinho: dos 13 jogos do Peixe após a saída de Kaio Jorge, o atacante canhoto ficou fora de 10 por conta de uma lesão muscular.

No período “pós-Kaio Jorge”, ao mesmo tempo em que os gols sumiram, o Santos acabou eliminado em duas competições (Copa Sul-Americana e Copa do Brasil), e se aproximou da zona de rebaixamento do Brasileirão. Hoje o Peixe é o 13º colocado na tabela, com 23 pontos, apenas dois acima do América-MG, que é o primeiro time dentro da zona de rebaixamento. Segundo o matemático Tristão Garcia, do site Infobola, o clube da Vila Belmiro tem hoje 29% de chances de ser rebaixado.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa