Disciplinador, Dorival não convive pela primeira vez com um problema com um jogador

Disciplinador, Dorival não convive pela primeira vez com um problema com um jogador

Bruno Braz
Do UOL, no Rio de Janeiro

Naturalmente, o noticiário do Flamengo seria sobre a preparação da equipe para o importantíssimo duelo deste domingo, às 17h, quando tem um confronto direto na briga pelo título com o São Paulo no Morumbi (SP). Porém, a forte discussão que o goleiro Diego Alves teve com o técnico Dorival Júnior, com direito a dedo em riste no rosto do treinador, acabou por atrais os holofotes para mais um atrito entre a dupla, que já havia se iniciado após o arqueiro se recusar a viajar com o elenco para o duelo com o Paraná em Curitiba (PR).

Disciplinador, Dorival não convive pela primeira vez com um problema com um jogador. Ao longo de sua carreira, o treinador demonstrou outros momentos de "pulso firme", uns onde levou a melhor na queda de braço e outros onde acabou até mesmo sendo demitido. O UOL Esporte relembrou estes episódios antes do confronto do comandante com o Tricolor, clube que defendeu ano passado:

Problema com Neymar causou demissão

Em 2010, Dorival Júnior era técnico do Santos que contava com ninguém menos que Neymar. Em uma partida contra o Atlético-GO pelo Campeonato Brasileiro, o jogador foi desautorizado pelo treinador a bater um pênalti em função de estar vindo de três cobranças desperdiçadas. A decisão enfureceu o atacante, que xingou o comandante publicamente.

Dorival, então, decidiu afastar Neymar de um clássico contra o Corinthians, a diretoria não aceitou e, com a insistência do técnico, ele acabou sendo demitido.

Cinco anos depois, o treinador revelou o real motivo de ter brigado com Neymar ao UOL Esporte.

Autorizou demissão de Jô no Internacional

A passagem de Jô pelo Internacional foi marcada por atos de indisciplina entre 2011 e 2012, fatos suficientes para que o técnico Dorival Júnior autorizasse a demissão do jogador do clube gaúcho.

Após dar a volta por cima e ser campeão e artilheiro do Campeonato Brasileiro do ano passado pelo Corinthians, o hoje jogador do Nagoya Grampus (JAP) concordou com a atitude do treinador.

"Eu reencontrei o Dorival e fiquei feliz com o comentário que fez pelo fato de eu estar sendo uma nova pessoa. Ele até brincou comigo e disse: `nunca mais te mando embora de um clube´. Mas é um cara que me puniu por merecimento meu. Foi bem punido. Seguiu as regras de um clube grande como o Internacional, então não tenho mágoa e nunca vou ter mágoa de ninguém do Inter", disse ao Esporte Interativo em 2017.

Problemas com os argentinos do Palmeiras

Em 2014, Dorival Júnior chegou ao Palmeiras e pegou o "legado de argentinos" deixado pelo compatriota dos atletas, o ex-técnico do clube Ricardo Gareca. Por lá, teve problema principalmente com três: Mouche, Allione e Tobio.

Na ocasião, o treinador chegou a criticar em entrevista à Espn a forma física de Mouche e disse que Allione era expulso nas vezes em que recebia oportunidades.

"Depois que ele saiu do Palmeiras, começou a falar outras coisas publicamente. Não consigo entender como um técnico diz uma coisa durante três meses e depois muda o discurso. Ele me dizia que eu estava melhorando e mente quando fala que estou fora de forma. Estou surpreso", disse Mouche no período.

Já Allione, na época, retuitou mensagens de internautas que faziam críticas a Dorival em seu Twitter.

Argentino ex-Santos teve áudio vazado onde criticava Dorival

Ano passado, novamente no comando do Santos, Dorival Júnior não tinha em seus planos o argentino Vecchio e decidiu por colocá-lo para treinar em horários diferentes do restante do elenco. Magoado, o meia desabafou contra o treinador a um amigo em um áudio que acabou vazando.

"Não sabe o que faz", apontando as substituições feitas pelo treinador no duelo contra o Corinthians pelo estadual. "Não entende p... nenhuma este narigudo", declarou na gravação o jogador que hoje está no Al-Ahli (EAU).

Naquela época, Vecchio foi reintegrado ao grupo meses depois já sem Dorival e admitiu a veracidade do áudio.

Afastou Cícero do São Paulo

Contratado pelo São Paulo a pedido do então técnico Rogério Ceni, o meia Cícero viu seu fim da linha chegar no Tricolor com a vinda de Dorival Júnior. O jogador teve poucas oportunidades e acabou ficando de vez de fora dos planos quando foi colocado para treinar em horários diferentes aos dos demais atletas do elenco.

Sem chances, acabou chegando a um acordo de rescisão de contrato com a diretoria e acertou com o Grêmio, onde se encontra até hoje.

Quando falou sobre o assunto, Dorival fez questão de frisar que a decisão foi tomada em conjunto:

"Isso foi conversado internamente com o Cícero. Se eu tive 1% ou 90% de participação, não importa. Foi uma colocação já feita até mesmo antes da minha chegada, era conversado há muito tempo, mas agora que está definido podemos dividir em 50% para a comissão técnica e 50% para toda a diretoria de futebol. Com todo respeito que merece o atleta, a vida segue e daremos condições para que ele continue a carreira".

Foto: Bruno Ulivieri/Raw Image/Estadão Conteúdo (via UOL)

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    61
  • 2 Pal
    53
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    44
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa