Desde 1983 os "hermanos" não caem na primeira fase da Copa América. (Foto: Edgard Garrido)

Desde 1983 os "hermanos" não caem na primeira fase da Copa América. (Foto: Edgard Garrido)

Marinho Saldanha
Do UOL, em Porto Alegre

A Argentina tem um desafio gigante na tarde de hoje (23). Às 16h (de Brasília), encara o Qatar na última rodada do grupo B da Copa América. E para evitar o vexame da eliminação na primeira fase do torneio, necessita de um bom resultado.

Desde 1983 que a seleção argentina não cai na primeira fase da Copa América. Se for eliminada, será a quarta vez que isso ocorrerá em toda história do torneio. E ainda pesa sobre os ombros dos "hermanos" o jejum de títulos que completa 26 anos.

E evitar a saída precoce sem depender de resultados paralelos passa por uma vitória. Com um ponto, o time de Lionel Messi entra em campo como lanterna do grupo graças ao saldo de gols. Empate faria a classificação depender do resultado do jogo do Paraguai contra a Colômbia e a conclusão do grupo C, amanhã.

Messi se vê pressionado. Visivelmente abalado nos dois resultados negativos até agora, o jogador do Barcelona é cobrado para ter um desempenho melhor.

"Temos que virar a página dos últimos jogos. Sabemos dos nossos erros e como resolver nossos problemas. No psicológico estamos bem. Temos ambição de ganhar, de passar de fase e com o último resultado (vitória do Brasil sobre o Peru), nossa situação melhorou bastante", disse o técnico Lionel Scaloni.

Adversário não tem nada a perder
Se a Argentina se vê pressionada, o Qatar não tem nada a perder. Na Copa América como convidado e de olho em ganhar experiência, a equipe do técnico Félix Sánchez já se dava por satisfeita com o que apresentou até agora. Mas a perspectiva de se classificar deu novo horizonte ao atual campeão asiático.

"Estamos satisfeitos por termos feito história até agora. O país vive um momento complicado, lidamos com muitas coisas, e estamos aqui no último jogo com chance de classificação. Para nós o bonito seria se classificar, independente que fique fora um monstro como a seleção da Argentina. Seria um grande passo, justamente por ser um campeonato muito complicado. Mas vamos competir e ver como a partida se desenvolve", completou o treinador espanhol.

FICHA TÉCNICA
QATAR X ARGENTINA
Data e hora: 23/06/2019 (Domingo), às 16h (Brasília)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)
Auxiliares: Christian Schiemann e Claudio Rios (ambos chilenos) Árbitro de vídeo: Gabriel Tobar (CHI)

QATAR: Al-Sheeb; Hisham, Khoukhi e Salman; Pedro Miguel, Boudiaf, Hatem, Al Haydos e Ali Afif; Akram Afif e Ali
Técnico: Félix Sánchez

ARGENTINA: Armani; Casco, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; Paredes, Lo Celso, Guido Rodríguez (Acuña); Messi, Aguero e Dybala (Lautaro Martínez).
Técnico: Lionel Scaloni

(Foto: REUTERS/Edgard Garrido - retirada do UOL)

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    61
  • 2 Pal
    53
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    44
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa