Sua passagem acabou sendo curta na Gávea. Foto: Divulgação/Flamengo

Sua passagem acabou sendo curta na Gávea. Foto: Divulgação/Flamengo

Há exatamente um ano, na madrugada de 10 de julho de 2021, um sábado, o Flamengo anunciava Renato Portaluppi como seu novo reinador, para o lugar de Rogério Ceni.

Gaúcho de Guaporé, onde nasceu em 9 de setembro de 1963, Renato Portaluppi, o Renato Gaúcho, acabou tendo uma permanência bem mais curta do que se esperava, antes mesmo do término de seu contrato com o clube da Gávea, em 29 de novembro de 2021, após a derrota do Flamengo para o Palmeiras na final da Libertadores da América.

Pelo Rubro-Negro, Renato havia sido apenas atleta profissional, por onde conquistou o Campeonato Brasileiro de 1987 e a Copa do Brasil de 1990.

Em sua passagem pelo clube carioca como treinador, foram 37 jogos, com 24 vitórias, oito empates e cinco derrotas. Sob seu comando, a equipe marcou 87 gols e sofreu 32. Neste período, Renato Portaluppi não conquistou nenhum título., e não voltou a trabalhar desde então. 

Assim que Portaluppi foi demitido, a diretoria colocou Mauricio Souza de forma interina para o seu lugar, até a chegada de Paulo Sousa, treinador português que chegou com pompa, mas, a exemplo de Renato, não completou 40 jogos, com 32 participações comandando o Rubro-Negro, que atualmente conta com Dorival Júnior como seu comandante. 

Sempre explosivo, Renato levou toda garra dos tempos de jogador para a área técnica. Foto: UOL


Renato Gaúcho passa instruções para o time gremista. Foto: UOL


Antes de mais um treino do Grêmio, Renato aproveita para se exercitar e manter a forma física. Foto: UOL


Veja a matéria da Revista Placar de setembro de 2013. Na foto acima, Ribamar, do Sport Recife, passa por dois marcadores do Guarani de Campinas, em 1987. Na foto abaixo, Renato Gaúcho, vibra com gol anotado. Imagem: Placar


Renato Gaúcho e sua filha Carol, durante um treino do Grêmio. Foto: UOL


Renato Gaúcho em sua reapresentação no Grêmio, em julho de 2013. Foto: UOL


Veja a reportagem da revista Placar, que compara Dunga e Renato Gaúcho, na edição 1381, em agosto de 2013. Imagem: Placar


Veja a reportagem da revista Placar, que compara Dunga e Renato Gaúcho, na edição 1381, em agosto de 2013. Na foto, ainda aparecem perfilados com o uniforme do Brasil, da direita para a esquerda: Dunga (na Copa de 94 com a taça), Muller, Dunga (novamente), Jorginho, Taffarel, Valdo, Aloísio,Renato Gaúcho (que aparece também nas fotos do canto superior direito). Imagem: Placar


Veja a reportagem da revista Placar, que compara Dunga e Renato Gaúcho, na edição 1381, em agosto de 2013. Imagem: Placar


Dunga e Renato Gaúcho estamparam a capa da Revista Placar, edição 1381, em agosto de 2013. Imagem: Placar


Renato Gaúcho (e) e Alexandre Mendes (d) observam treinamento do Grêmio (03/07/2013). Foto UOL esportes


Em 2013, Renato e Alexandre Mendes observam os jogadores no CT do Grêmio. Foto UOL Esportes


Renato Gaúcho comparou o novo estádio do Grêmio com a La Bombonera, em Buenos Aires. Foto UOL Esportes


Da esquerda para a direita: Hebe Camargo, Renato Gaúcho e Cléo Brandão. Foto: UOL


Lançado em 2012, o livro "No Campo e na Moral - Flamengo Campeão Brasileiro de 1987", escrito por Gustavo Roman, trazia em sua capa a formação gradiosa do clube carioca: em pé, da esquerda para a direita, Leandro, Zé Carlos, Andrade, Edinho, Leonardo e Jorginho. Agachados, da esquerda para a direita, Bebeto, Renato Gaúcho, Ailton, Zico e Zinho. Foto: Reprodução


Paulo César Caju com seu Fiat 124, Renato Gaúcho com seu Passatera e De Leon com seu MP Lafer, Josimar andava de limusine, Paulo Isidoro com sua Mercedes, Bebeto e seu Monza, Gilberto Fubá e sua BMW, Pelé com sua Mercedes. Imagem: Revista Placar


Aqui vemos uma montagem com três fotos, de Renato Gaúcho e sua bela filha Carolina Portaluppi. Foto montagem enviada por Júlio Ferreira


No dia 25 de junho de 1995, Renato Gaúcho fez um dos gols mais importantes da história do Fluminense. O atacante fez o gol do título do Tricolor Carioca contra o Flamengo, de barriga. O Flu, que não ganhava o Estadual desde 1985, ficou com o título do Campeonato Carioca após vencer o rival por 3 x 2. Foto: Placar


A equipe do Atlético Mineiro que ficou conhecida pelo Selegalo, por ter muitos craques em seu elenco. Em pé, da esquerda para a direita, Assis, Luiz Carlos Winck, Adílson Batista, Paulo Sérgio, Éder Lopes e Paulo Roberto. Agachados, da esquerda para a direita, Darci, Reinaldinho, Rosa, Renato Gaúcho, Neto e Bira. Foto: Carlos Diniz


Em pé, da esquerda para a direita: Paulo Roberto, Mazaropi, Baidek, China, Paulo César e Hugo de León. Agachados: Renato Gaúcho, Osvaldo, Tarciso, Paulo César Caju e Mário Sérgio. Foto: Reprodução/Revista FOOTBALL


Em 07 de julho de 2011, Renato Gaúcho foi apresentado como treinador do Atlético Paranaense, que até aquele momento ocupava a última colocação no certame com apenas 1 ponto conquistado, em oito rodadas. Foto Site Oficial do Atlético Paranaense.


Renato foi ídolo no Grêmio como jogador e fez uma boa campanha no Brasileirão 2010, como treinador . Foto iG


Neto comemora seu gol pela Seleção, sendo abraçado pelo sorridente Renato Gaúcho. Foto: Rede Social


Em pé, da esquerda para a direita: Arce, Lara, Airton, Calvet, Everaldo e Dinho. Agachados: Ronaldinho, Gessi, Renato, Alcindo e Éder. Técnico: Luiz Felipe Scolari. Foto: Revista Placar


Renato Gaúcho conseguiu em Tóquio-JAP o passaporte para a fama. Foto reprodução Revista Placar


O ex-jogador fez uma participação especial na novela Zazá, em 1997. Foto: Reprodução/Rede Globo


Assis com a camisa da Seleção Brasileira em 1984, no Maracanã, pouco antes da derrota para a Inglaterra, 2 a 0, no dia 10 de junho. Ao fundo, o então gremista Renato Gaúcho. A nossa seleção, que era comandada por Edu Coimbra, perdeu com: Roberto Costa; Leandro (Wladimir), Mozer, Ricardo Gomes e Júnior; Pires, Zenon e Assis; Renato Gaúcho, Roberto Dinamite (Reinaldo) e Tato. Os gols ingleses naquele dia foram marcados por John Barnes e Mark Hateley. Segundo números do livro "Seleçao Brasileira 90 anos", de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf, Assis fez apenas duas partidas com a camisa canarinho. A outra foi com vitória sobre o Uruguai, no Morumbi, gol de Arturzinho.


Sala de imprensa do estádio Olímpico, em Porto Alegre: o ponta gremista Renato Gaúcho dá entrevista para Barrero (dir.), publicada em Placar. Ao lado, o repórter de Zero Hora Jones Lopes da Silva


 


A trajetória de Renato foi contada pelo historiador Marcos Eduardo Neves


A foto do site oficial do Grêmio mostra o menino Renato radiante com o gol marcado na final do Mundial de 83


Em reportagem publicada pelo jornal "O Globo", Renato, com a camisa do Botafogo, abraça o rubro-negro Gaúcho, um dia depois do primeiro jogo das finais do Campeonato Brasileiro de 92. O Flamengo havia vencido por 3 a 0. A matéria provocou a saída de Portaluppi do Glorioso. O ex-ponta nem sequer participou do empate em 2 a 2 na finalíssima, dias depois. Chamado de "vendido" pela torcida alvinegra, Renato nunca mais pisou no Botafogo. Hoje, está claro que as acusações foram infundadas


O ex-ponta jogou no Botafogo em 92. Foto do blog do jornalista Roberto Porto


O então ponta corre para o abraço depois do gol da vitória sobre o Hamburgo, em 82, na final do Mundial Interclubes


Foto do ano de 1993 mostra treino do Flamengo com as presenças de Éder Lopes, Casagrande, Renato Gaúcho e Edú Lima


Renato no Fla. Uma bela história também.


Em 1997, Renato Gaúcho chegou a posar com a camisa do São Paulo ao lado do então presidente Fernando Casal de Rey. Mas dias depois dessa foto, refugou, e preferiu seguir atuando no Fluminense a defender o tricolor do Morumbi


Em pé: Paulo César, Paulo Roberto, Célio Lúcio, Luizinho, Ademir e Edson. Agachados: Betinho, Renato Gaúcho, Cleison, Douglas e Roberto Gaúcho


Em pé: Assis, Adilson Batista (técnico do Cruzeiro em 2008), o uruguaio Kanapkis, Valdir, Luiz Carlos Winck, Paulo Roberto Prestes. Agachados: Renato Gaúcho, Darci, Carlos, Gaúcho e Neto (ex-Corinthians)


Renato Gaúcho era fã de Luiz Mendes (falecido em 27 de outubro de 2011) e sua esposa Daisy Lúcidi, em 1986, almoçando no Rio de Janeiro: a convivência entre jogadores e jornalistas era espetacular.


Heróis gremistas, Valdyr Espinosa e Renato Gaúcho se reencontraram no Vasco. O técnico do Tricolor na conquista do Mundial de 83 se transformou em São Januário numa espécie de conselheiro do ponta-direita endiabrado que dirigiu muitos anos antes no estádio Olímpico. Renato trabalhou na Colina entre 2005 e 2007. Foto: Edvaldo Reis/VIPCOMM


Entre os quatro grandes do Rio, Renato só não defendeu o Vasco como jogador. Ele precisou pendurar as chuteiras para trabalhar em São Januário como treinador. Em fevereiro de 2007, Renato vibrou com Leandro Amaral, abraçado por Abedi. Foto: Maurício Val/VIPCOMM


Da esquerda para a direita: Pedrinho (ex-lateral esquerdo do Vasco e da Seleção Brasileira), o saudoso Luiz Mendes, Luiz Mendes Júnior e Renato Gaúcho.


Renato ganhou a simpatia do torcedor do Flu como jogador. E entrou para a história do clube como treinador. Foto: Site Oficial do Flu/Photocamera


Em 1983, graças a uma generosa cortesia de um gremista, comandante da Varig, a comissão técnica do Grêmio, liderada por Valdyr Espinosa, recebeu uma fita de vídeo, à época, recurso tecnológico raro, de uma partida do clube alemão, Hamburgo, adversário do Tricolor Gaúcho na final do Mundial Interclubes daquele mesmo ano. Reparem na foto a "moderna" antena em cima da TV. O time do Olímpico se preparava para o jogo de Tóquio, na cidade de Gramado-RS, veja como os jogadores estão com os olhos grudados na TV, para observar o futuro adversário. Da esquerda para à direita: Mazaropi, Osvaldo, De León, Tarciso,o jornalista da TV Gaúcha, João Bosco Vaz, Baidek, Paulo César, Renato, Paulo Cézar Caju e Casemiro. Ithon Fritzen, Valdyr Espinosa, o jornalista da rádio Guaíba, Joabel Pereira, Mário Sérgio, Caio, China, Zeca, Banha, Paulo Roberto e Dr. Colla. Foto Crédito: Blog Oficial de Valdir Espinosa


O então atacante Guilherme se prepara para armar mais uma jogada em partida contra o Grêmio. À esquerda, o jovem atacante tricolor Renato Gaúcho


 


Grêmio campeão mundial de 1983 após vitória sobre o Hamburgo por 2 a 1. Em pé vemos Paulo Roberto, Mazaropi, Baidek, China, Paulo César e De León; agachados estão Renato, Osvaldo, Tarciso, Paulo Cesar Caju e Mário Sérgio


Este era o elenco da Roma que disputou a temporada 1988/89. Sormani é o sétimo da segunda fila, da esquerda para a direita. Do seu lado direito está o saudoso jogador e técnico Liedholm. Observem que Andrade, ex-Flamengo, é o penúltimo da primeira fila e Renato Gaúcho o primeiro sentado. Ambos foram mal na Itália e voltaram bem mais cedo para o Rio de Janeiro do que poderíamos supor


Formação do Flamengo de 1990 em dia de clássico contra o Vasco no Maracanã. Em pé Leandro, Zé Carlos, André Cruz, Fernando, Leonardo e Júnior; agachados Luís Carlos, Gaúcho, Renato Gaúcho, Edu Marangon e Aílton


Em 1990, o Flamengo conquistou a segunda edição da Copa do Brasil derrotando o Goiás na decisão. Em pé Júnior, Zé Carlos, Rogério, Vítor Hugo, Aílton e Piá; agachados Renato Gaúcho, Gaúcho, Bobô, Zinho e Uidemar


Renato participou de outro momento especial da carreira de Zico. No dia 06 de fevereiro de 1990, estava em campo quando o Galinho de Quintino despediu-se do Mengão em um amistoso festivo contra um time formado por nomes ilustres como Falcão, Breitner e Valdano. Em pé Leandro, Zé Carlos, Fernando, Júnior e Leonardo; agachados Renato Gaúcho, Edu Marangon, Aílton, Zico, Bujica e Zinho


No dia em que esta foto foi tirada, em 1989, Zico posou pela última vez com a camisa do Fla em jogos oficiais. O time venceu o Fluminense por 5 a 0 em Juiz de Fora. Em pé estão Zé Carlos, Josimar, Júnior, Rogério e Leonardo; agachados Renato Gaúcho, Bujica, Zinho, Zinho, Aílton e Luís Carlos


O técnico Renato cortou os cabelos, mas manteve o estilo "marrento". Nas entrevistas coletivas, o uso de óculos escuros se tornou uma marca registrada. Foto: Site do Flu/Agência Photocâmera


Desacreditado no início da competição, o Flamengo conquistou a Copa União de 1987 com grandes atuações de Renato. Na decisão, vitória sobre o Inter por 1 a 0 no Maracanã. Em pé estão Leandro, Zé Carlos, Andrade, Edinho, Leonardo e Jorginho; agachados Bebeto, Aílton, Renato Gaúcho, Zico e Zinho


Quebrando o protocolo gremista, que não permitia que carros vermelhos entrassem no Estádio Olímpico, Renato Gaúcho e Hugo de León, ambos defendendo o Tricolor Gaúcho, não se intimidaram e compraram carros dessa cor em 1983... Renato, um Passat Dacon, e De León tinha um MP Lafer. Foto: Lemyr Matins/Revista Placar


Carlos Alberto Spina (ex-Matsubara) Renato Gaúcho em 2019, no Pacaembu. Foto: arquivo pessoal de Carlos Alberto Spina


Carlos Alberto Spina (ex-Matsubara) e Renato Gaúcho em 18 de setembro de 2018, no Pacaembu. Foto: arquivo pessoal de Carlos Alberto Spina


Hora do hino em jogo do Brasil em 1985. Sócrates, Toninho Cerezo e Renato Gaúcho


Reportagem de quando Renato Gaúcho teve o seu romance com Luma de Oliveira, quando era jogador do Flamengo


Veja montagem de Renato Gaúcho e Zidane, feita devido o confronto do Mundial de Clubes da Fifa em 2017, entre Real Madrid e Grêmio


Renato Gaúcho ao lado de estátua feita em sua homenagem, em 11 de agosto de 2017. Foto: UOL


Jair Ventura e Renato Gaúcho. Foto: reprodução


Na década de 80 e em 2017


Em 2017, durante entrevista. Foto: UOL


Nos anos 80, no Cassino do Chacrinha. Blog biografiasecoisas.com


Renato tenta pegar urubu que a torcida do Flamengo soltou durante a final do Brasileiro de 1987


Em 1983 e em 2013


Em 19 de janeiro de 1983, jogo entre Seleção Gaúcha e Seleção Brasileira no Beira-Rio, partida promovida pelo Jornal Zero Hora. O time canarinho venceu os gaúchos por 4 a 1. Os gols da Seleção Brasileira foram feitos por Éder, Sócrates, Roberto Dinamite e Júnior. Róbson, que entrou no lugar de Rubén Paz, marcou o gol do selecionado gaúcho. Em pé, da esquerda para a direita: Batista, Leão, Edevaldo, Mauro Galvão, Casemiro, Borille (preparador físico) e Hugo De León. Agachados: Renato, Rubén Paz, Geraldão, Cleo e Silvinho. Foto: História do Sport Club Internacional


Renato Gaúcho e Gabriel, em um treino pelo Fluminense em 2008. Foto: UOL


Osvaldo e Caio comemoram gol do Grêmio em 1983. À direita, Renato Gaúcho e Tita. Foto: UOL


O Flamengo em 1987, no Maracanã. Em pé, da esquerda para a direita: Leandro, Zé Carlos, Andrade, Edinho, Leonardo e Jorginho. Agachados: após o massagista, Bebeto, Ailton, Renato Gaúcho, Zico e Zinho. Foto: Revista Placar

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa