Até os 'quase gols' de Pelé foram lembrados na publicação. Reprodução

Até os 'quase gols' de Pelé foram lembrados na publicação. Reprodução

A inesquecível campanha do tricampeonato da Seleção Brasileira em 1970, na Copa do México, ganhou muitas matérias, documentários, entrevistas e matérias especiais ao longo destes 50 anos.

Aproveitando o desempenho do time canarinho, um dos medicamentos mais conhecidos no Brasil, o antigripal Coristina (que atualmente integra o portfólio da Hypera Pharma), fez um livreto com desenhos de todos os gols da campanha brasileira, desde o primeiro, na vitória por 4 a 1 sobre a Tchecoslováquia na estreia, marcado por Rivellino, até o último deles, na decisão diante da Itália, também por 4 a 1, este anotado pelo saudoso Carlos Alberto Torres (1944 - 2016).

O livrinho da Coristina também continha dois lances em que por pouco não se concretizaram em gols, ambos tendo Pelé como protagonista, o "corta-luz" genial vencendo o goleiro uruguaio Mazurkiewicz e a tentativa de gol do meio de campo contra a Tchecoslováquia. Faltou, apenas, a espetacular defesa do inglês Gordon Banks (1937 - 2019), no cabeceio de Pelé.

 

 

 

 

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa