Treinador do Galo valorizou a entrega da equipe. Foto: Pedro Souza/Atlético

Treinador do Galo valorizou a entrega da equipe. Foto: Pedro Souza/Atlético

O torcedor atleticano deixou o Mineirão frustrado na noite de quarta-feira (3). Depois de abrir 2 a 0, o Galo viu o Palmeiras empatar em 2 a 2 e perdeu a chance de largar na frente no confronto das quartas de final da Libertadores. Não por acaso, o time mineiro deixou o gramado sob vaias, que para o técnico Cuca não foram justas.

Em coletiva após o jogo, o treinador atleticano disse entender o torcedor, mas destacou a entrega da equipe e disse não considerar as vaias justas.

“Não adianta achar culpados. A responsabilidade por este empate/derrota é de todos. Tomamos o gol nos acréscimos, dolorido. O torcedor irá para casa e refletir, que não merecemos a vaia. Deixamos tudo no campo”, afirmou Cuca.

“Tomamos um gol no acréscimo, que dói o dobro, e o torcedor acabou o jogo vaiando. Ele tem razão, ele tinha o 2 a 0 e tomou 2 a 2, mas ele indo pra casa ele vai refletir e dizer "vaiei, mas os caras não mereceram a vaia”. Mereceram pelo resultado, mas não pelo que apresentaram. Eles deixaram tudo no campo. E é isso que a gente cobra. Só que não tem como deixar tudo 90 minutos na mesma intensidade”, completou.

Com o resultado em BH, o Galo precisa de uma vitória simples no jogo de volta das quartas de final, quarta que vem, às 21h30, no Allianz Parque, para se classificar. Um novo empate leva a decisão da vaga para os pênaltis. E para Cuca, tudo está aberto.

“Quarta-feira a gente vai fazer de tudo pra buscar a classificação lá dentro do Allianz Parque. Tá em aberto, quarta-feira que vem, vamos ver o que acontece”, disse.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa