Esporte Clube Renascença

Tradicional equipe de Belo Horizonte

Fundado por funcionários e pela diretoria da Fábrica de Tecidos Renascença em 15/10/1941, o Esporte Clube Renascença, tradicional equipe de Belo Horizonte nas décadas de 1950 e 1960, disputou o campeonato mineiro entre 1959 e 1966. Seu uniforme era formado por camisa e meias brancas e calção preto. O escudo tinha um R ao centro e o estádio onde atuava recebeu o nome de Cristiano Guimarães, mais conhecido como "Eucaliptos".
Começou disputando as competições do futebol amador. Em 1958, na primeira tentativa de participar do Campeonato Mineiro, perdeu a vaga para o Cruzeiro. O clube, que tinha como mascote o urubu, teve como glória maior a conquista da Taça Belo Horizonte de 1961 após vitória sobre o Atlético Mineiro. O torneio teve participação também de Cruzeiro, América, Sete de Setembro e uma seleção do departamento de futebol amador da Federação Mineira de Futebol. Em 1966, ficou em último lugar no estadual e caiu para a segunda divisão. No ano seguinte, devido a dificuldades financeiras, a Companhia Renascença Industrial, que mantinha o clube, decidiu encerrar as atividades futebolísticas.
Entre os grandes jogadores revelados pelo Renascença destacam-se o excelente Wilson Piazza, campeão mundial em 1970, o zagueiro Procópio Cardoso, Tonho, ex-goleiro do Cruzeiro, e Silvinho, ex-ponta esquerda do Vasco. Também passaram pelo clube o goleiro Veludo, Décio Brito, irmão do zagueiro Brito, Waldir Lellis, Hilton de Oliveira e o goleiro Mussula.
Por Marcelo Rozenberg

ver mais notícias
ver mais Áudio

Selecione a letra para o filtro

Mais lidas

  • Sem notícias nesta categoria
  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    42
  • 2 Pal
    39
  • 3 San
    37
  • 4 Int
    33
  • 5 Cor
    32
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES