Arturzinho

Ex-meia do Vasco, Flu, Bangu, Corinthians, Operário-MS e Vitória
por Rogério Micheletti

Arthur dos Santos Lima (13/05/1956), o Arturzinho, ex-meia de grandes equipes nas décadas de 80 e 90, iniciou sua carreira pelo São Cristóvão-RJ (1974) e deixou os gramados em 1997, pelo Fluminense-RJ.
 
TREINADOR

Em 2005, Arturzinho assumiu o Olaria, da Rua Bariri, para a disputa do Campeonato Carioca. E fez boa campanha.

Em 2006, foi respirar os ares da Boa Terra e assumiu o comando técnico do Vitória na disputa do campeonato baiano. Em 2007, o agitado técnico Arturzinho foi dirigir o Bahia. Levou o Tricolor de volta à Série B, mas não renovou o contrato e deixou o clube. Em 3 de junho de 2008, acertou o retorno dele ao Bahia, na vaga do demitido Paulo Comelli. Essa passagem de Arturzinho pelo Bahia foi meteórica. Após derrota para o Fortaleza, no dia 24 de agosto, ele foi embora. Em seu lugar entrou Roberto Cavalo.

Treinador profissional. Assumiu o Joinville, em 2011, e comandou a equipe catarinense no estadual e também  na disputa da Série C do Brasileirão.

Após derrota dentro de casa para o Icasa por 2 a 1, o então presidente Nereu Martinelli anunciou a demissão de Artuzinho do cargo, no dia 24 de julho de 2013.

Em seguida assumiu o Paysandu por apenas duas semanas e depois de alguns resultados ruins, foi demitido do Papão da Curuzu em 18 de setembro de 2013. Em seguida passou por América-RJ (2015) e Bangu (2017).

O jogador

O "Rei Artur", como era chamado nos tempos de Bangu, foi um jogador extremamente habilidoso e que costumava surpreender os adversários nas cobranças de escanteio. Várias vezes, Arturzinho marcou gols olímpicos. E não importava qual o lado. Arturzinho, mesmo sendo destro, batia com a mesma eficiência escanteios pelo lado direito, o que não é comum.

O pequeno Arturzinho, com seus 1m62 de altura e 60kg, viveu a melhor fase de sua carreira jogando no Operário de Campo Grande (MS) e em equipes cariocas. O meia foi um dos maiores ídolos da história do futebol do Mato Grosso do Sul. No Rio, ele passou pelo Fluminense e brilhou, principalmente, com as camisas do Bangu e do Vasco da Gama, onde foi vice-campeão brasileiro de 1984.

Ainda em 84, Arturzinho foi contratado pelo Corinthians. Chegou ao Parque São Jorge com enorme responsabilidade: substituir Sócrates, na época negociado com a Fiorentina, da Itália. Apesar de não ter sido o mesmo jogador dos tempos de Bangu e Vasco, Arturzinho chegou a cair nos braços da Fiel torcida depois de uma partida contra o Palmeiras. Na ocasião, Arturzinho, de cabeça, marcou um dos gols da vitória alvinegra sobre o arquirrival.

Deixou o Corinthians, onde realizou 57 jogos conforme mostra o "Almanaque do Corinthians", de Celso Dario Unzelte e marcou 12 gols (sendo um deles olímpico contra o XV de Jaú, no Morumbi, pelo Paulistão de 84), e retornou ao futebol carioca no ano seguinte da sua contratação. No final dos anos 90 e começo dos anos 2000, o meia voltou a chamar a atenção por suas boas exibições com a camisa do Vitória.
 
UM JOGO PELA SELEÇÃO BRASILEIRA
 
Arturzinho disputou uma única partida pela seleção brasileira, o amistoso contra o Uruguai no Estádio Couto Pereira, em Curitiba-PR. E foi de Arturzinho, que na ocasião defendia o Vasco da Gama, o autor do único gol na vitória da seleção comandada por Edu Coimbra em 21 de junho de 1984.
 
ABAIXO, COM NARRAÇÃO DE TV URUGUAIA, O GOL DE ARTURZINHO PELA SELEÇÃO BRASILEIRA

ver mais notícias

PELO CORINTHIANS:

Disputou 57 jogos entre 1984 e 1985 e marcou 12 gols, de acordo com o "Almanaque do Timão", de Celso Unzelte.

PELA SELEÇÃO BRASILEIRA:

Disputou um único jogo, o amistoso contra o uruguai no Estádio Couto Pereira, em Curitiba-PR, com vitória brasileira por 1 a 0, gol dele mesmo, Arturzinho.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    61
  • 2 Pal
    53
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    44
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES